+55 41 3026.2610

Notícias Central Press

As seis necessidades profissionais do técnico em TI, segundo os especialistas da TOTVS

Postado no dia: 14 de outubro de 2016
As seis necessidades profissionais do técnico em TI, segundo os especialistas da TOTVS

Companhia divulga os resultados de um levantamento interno que aponta o que os colaboradores esperam de suas carreiras

O TOTVS Labs Brasil, laboratório de inovação da líder brasileira no desenvolvimento de soluções de negócio, elaborou uma pesquisa interna com o objetivo de mapear e entender quem são e o que querem os profissionais de nível técnico da companhia. A iniciativa foi conduzida pelo Labs por sua atuação em pesquisas e inovação.

O estudo traçou o perfil e as necessidades de um técnico em TI, utilizando como base de amostragem seus mais de três mil especialistas com essa formação. O projeto envolveu 14 áreas em seis cidades, onde a companhia tem unidades: São Paulo, Belo Horizonte, Caxias do Sul, Joinville, Porto Alegre e Mountain View, na Califórnia.

Foram ouvidos técnicos, recém contratados e com muitos anos de casa, desenvolvedores e especialistas. Além deles, líderes, coordenadores, gerentes, diretores e vice-presidentes também foram entrevistados. O objetivo era ter um panorama de 360º sobre o papel do técnico no dia a dia da companhia.

Entre todos os dados consolidados, foram apontadas seis necessidades comuns desses jovens profissionais. São elas:

1. Carreira – os funcionários destacaram a importância em ter uma trilha de carreira estruturada, que envolva conhecimento técnico e de negócio, projetos desafiadores e estímulo para desenvolver novas habilidades.

2. Certificações – dispostos ao aprendizado contínuo, esses profissionais anseiam por capacitações mais acessíveis e aderentes a realidade do seu trabalho, querem se manter atualizados com novas tecnologias de mercado e buscam especializações dentro de suas áreas.

3. Direcionamento – dinâmicos, esse perfil de colaborador espera por orientações de seus superiores como forma de aprendizado e reconhecimento. Para eles, planejar bem o dia a dia e ter feedbacks constantes os ajudam a se sentirem seguros em suas funções. Querem ser o ponto focal dos clientes dentro da empresa.

4. Comunicação entre áreas e líderes – os jovens técnicos são colaborativos e, por isso, esperam trabalhar em ambientes engajadores que possibilitem a troca de conhecimento, querem se tornar referências em suas áreas e almejam o reconhecimento de seus colegas e superiores.

5. Ações internas – além de procurarem por especializações fora da companhia, os profissionais esperam, cada vez mais, por atividades promovidas dentro da empresa que visem não só o aperfeiçoamento de suas habilidades técnicas como também a troca de experiência entre as áreas. Para eles não basta mais saber especificações apenas de suas funções. Querem entender o negócio como um todo e enxergar o panorama de suas funções dentro do processo global da companhia.

6. Entender a necessidade dos clientes – definitivamente, o profissional técnico entende que o seu papel não é apenas operacional, mas, cada vez mais, de consultor. Sentem-se aptos para levar aos clientes as melhores opções de soluções e serviços aderentes aos negócios. O objetivo é estar mais próximos de cada cliente para entender o que eles precisam no dia a dia para que possam usufruir da melhor forma as tecnologias e sistemas disponíveis pela companhia.

“No TOTVS Labs trabalhamos com um modelo de inovação acelerada que combina técnicas de pesquisa, design thinking, prototipação, entre outras metodologias. Para que esses investimentos tenham efeito e as mais modernas tecnologias cheguem aos nossos clientes precisamos entender melhor esses profissionais que programam, desenvolvem e efetivamente fazem a inovação acontecer”, enfatiza Weber Canova, vice-presidente de Tecnologia da TOTVS.

Todo o processo da pesquisa foi acompanhado de perto pelo RH da TOTVS que se valeu dos resultados para refinar ações voltadas a esse público. “Em uma empresa de tecnologia é essencial que se valorize de forma diferenciada os profissionais técnicos. Para que isso aconteça, é necessário ter uma trilha de carreira para que eles possam se desenvolver como especialistas e conhecidos dentro e fora da empresa. Por outro lado, é preciso preparar a liderança para fazer a gestão desses talentos, que é curiosa e autodidata, além de oferecer as ferramentas de capacitação adequadas para complementar o conhecimento desse pessoal”, destaca Rita Pellegrino, diretora de Recursos Humanos da TOTVS.

Na própria empresa já estão em curso algumas ações voltadas para a inovação e o complemento do conhecimento. O Realize e Mostre é uma premiação das melhores ideias e protótipos sugeridos pelos desenvolvedores em uma competição que abrange os times técnicos de todo o país. A premiação é um estágio de 15 dias no TOTVS Labs USA, instalação da companhia no Vale do Silício voltada para pesquisa e inovação.

Um outro exemplo é o TOTVS Explore, um intercâmbio, também no Labs, que pode durar até seis meses para proporcionar a troca de experiências com outras empresas e profissionais do mundo todo.

Sobre a TOTVS

Provedora de soluções de negócios para empresas de todos os portes, atua com softwares de gestão, plataformas de produtividade e colaboração, hardware e consultoria, com liderança absoluta no mercado SMB na América Latina. Com mais de 50% de marketshare no Brasil, ocupa a 21ª posição de marca mais valiosa do país no ranking da Interbrand. A TOTVS está presente em 41 países com uma receita líquida de mais de R$ 2 bilhões. No Brasil, conta com 15 filiais, 52 franquias, 5 mil canais de distribuição e 10 centros de desenvolvimento. No exterior, conta com mais 7 filiais e 5 centros de desenvolvimento (Estados Unidos, México, China e Taiwan). Para mais informações, acesse o website www.totvs.com.

Todas as notícias