+55 41 3026.2610

Notícias Central Press

Positivo anuncia aquisições em educação

Postado no dia: 17 de outubro de 2016
Positivo anuncia aquisições em educação
  1. Lucas Guimarães, vice-presidente do Positivo(Divulgação)
  2. Colégio Positivo Joinville(Divulgação)

Com receita líquida de R$ 481 milhões e lucro líquido de R$ 71 milhões no primeiro semestre de 2016, o Grupo Positivo anuncia expansão no território nacional com a aquisição de escolas fora de Curitiba (PR). Em junho, o Grupo Positivo assumiu a gestão de duas unidades do Colégio Posiville, em Joinville (SC), que passaram a se chamar Colégio Positivo Joinville. A aquisição incorporou ao Grupo Positivo 1.300 alunos e cerca de 100 professores. É a primeira vez, em quase 45 anos, que o Positivo investe no crescimento inorgânico na área educacional.

A médio prazo, o Grupo Positivo pretende acrescentar ao portfólio 30 mil novos alunos em três anos, com a aquisição de escolas pelo Brasil. Esse volume representa mais que dobrar o número atual de alunos. Em Curitiba, o Grupo possui seis unidades do Colégio Positivo (que atendem alunos da Educação Infantil ao Ensino Médio), duas sedes do Curso Positivo (que atua na área de pré-vestibular), três unidades do Centro Tecnológico Positivo (que oferece cursos superiores tecnológicos), e três câmpus da Universidade Positivo. São 7,2 mil matriculados e no curso pré-vestibular há mais 5,4 mil estudantes.

O vice-presidente da instituição, Lucas Guimarães, afirma que a prioridade é a compra de ativos. “Faz mais sentido adquirir marcas fortes regionais do que começar do zero com a nossa bandeira. Além disso, já temos uma participação de mercado relevante em Curitiba e precisamos ir para outras praças”, justifica. Mas não descarta também a construção de novas unidades onde não houver proposta de marcas fortes em funcionamento. Até porque, apesar de haver muitos colégios com problemas financeiros disponíveis para aquisição, existem as escolas que compram os sistemas de ensino da Editora Positivo, e a ideia é evitar a canibalização. Na rede privada, 562 mil alunos utilizam as apostilas do Positivo e na rede pública de ensino, 331 mil. Os sistemas de ensino da Editora representam 44% do faturamento do Grupo, e os colégios próprios respondem por uma fatia de 10%. Os dados incluem a área educacional, a gráfica e a editora, mas não o negócio de informática.

O Positivo nasceu em 1972, a partir da ideia um grupo de professores visionários que criaram um curso pré-vestibular inovador. Hoje, a marca Positivo consolidou sua liderança em todas as áreas em que atua: Ensino, Soluções Educacionais, Cultura, Tecnologia e Gráfica, graças à qualidade dos serviços e produtos. Mais de 1 milhão de alunos utilizam os sistemas de ensino da Editora Positivo, em escolas públicas e particulares, no Brasil e no Japão. Escolas de mais de 40 países utilizam soluções desenvolvidas pela divisão de Tecnologia Educacional da Positivo Informática, que é a maior fabricante brasileira de computadores. A Posigraf, uma das maiores gráficas da América Latina, tem filiais e representações em todo o Brasil, Mercosul e Estados Unidos. No ano em que completou 40 anos, o Grupo Positivo também lançou o Instituto Positivo, para centralizar e potencializar as ações de responsabilidade social e investimento social privado das suas empresas e unidades educacionais.

Todas as notícias