+55 41 3026.2610

Notícias Central Press

RH tem papel fundamental em empresas negociadoras

Postado no dia: 7 de novembro de 2018
RH tem papel fundamental em empresas negociadoras
  1. Yann Duzert é pós-doutor pelo Programa de Negociação do Harvard, PhD em Gestão do Risco, da Informação e da Decisão, CEO da Temperance Academy, consultor da Presidência da República do Brasil Créditos: Divulgação

Setor é responsável por alinhar negociações e promover colaboração institucional

As movimentações de mercado fazem parte da rotina toda empresa que se propõe a crescer e ter competitividade. Porém, com a chegada cada vez maior de tecnologias e modernidades, as instituições precisam começar a olhar para dentro e entender como negociar com os clientes internos: os funcionários. Segundo Yann Duzert, consultor, professor e palestrante de negociações para empresas, a importância de instituições zelarem pela reputação e sustentabilidade para manter os clientes e funcionários é cada vez maior. “80% da nossa vida é feita de negociação. Então, se negociação significa negar o ócio, nós passamos 80% da nossa vida em um jogo de poder”, ressalta.

De acordo com Yann, as táticas antigas, como o famoso “pegar ou largar”, não são mais a solução para resolver problemas internos ou externos. “As novas negociações, indicadas para os setores de gestão de pessoas, não priorizam alinhar interesses, mas ajustá-los para fomentar a identidade e os relacionamentos”, explica.

Pós-doutor pelo Programa de Negociação do Harvard, PhD em Gestão do Risco, da Informação e da Decisão, CEO da Temperance Academy, consultor da Presidência da República do Brasil e professor universitário da Université Paris-Dauphine, Duzert esteve em Curitiba, na última terça-feira (6), para o Seminário de Negociação – A Engenharia Colaborativa do RH, na Universidade Positivo.

 

 

Sobre a Universidade Positivo

A Universidade Positivo concentra, na Educação Superior, a experiência educacional de mais de quatro décadas do Grupo Positivo. A instituição teve origem em 1988 com as Faculdades Positivo, que, dez anos depois, foram transformadas no Centro Universitário Positivo (UnicenP). Em 2008, foi autorizada pelo Ministério da Educação a ser transformada em Universidade. Atualmente, oferece 57 cursos de Graduação presenciais (35 cursos de Bacharelado e Licenciatura e 22 Cursos Superiores de Tecnologia), três programas de Doutorado, quatro programas de Mestrado, centenas de programas de Especialização e MBA e dezenas de programas de Extensão. A UP conta com sete unidades em Curitiba, uma unidade em Londrina (PR), além de polos de Educação à Distância (EAD) em mais de 30 cidades espalhadas pelo Brasil. É considerada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação (MEC), a melhor universidade privada do Paraná, pelo sexto ano consecutivo.

Todas as notícias