+55 41 3026.2610

Notícias Central Press

5 Dicas para a segunda fase da Federal

Postado no dia: 16 de novembro de 2016
5 Dicas para a segunda fase da Federal

  1. Vinicius Lepca(Divulgação)

Com 16 anos e a maior pontuação na primeira fase do concurso da UFPR, Vinícius Lepca conta os segredos do sucesso nos estudos

Ingressar numa importante universidade pública é difícil. Requer muito estudo, disciplina, comprometimento, dedicação, equilíbrio, seriedade e descanso. Não existe um manual técnico que oriente sobre como proceder para passar no vestibular, mas bons hábitos influenciam positivamente o resultado desejado. Ficar calmo e focado na hora de responder as dezenas de perguntas e de produzir a temida redação é uma das principais dicas de professores e especialistas em educação. O exagero deve ficar fora de qualquer estratégia e plano que venham a ser elaborados pelos vestibulandos.

Preparação é a palavra chave na opinião do estudante curitibano Vinícius Lepca. Aos 16 anos, está perto de conquistar seu sonho: cursar Engenharia Elétrica. Ele passou para a segunda fase do vestibular da Universidade Federal do Paraná, com 76 pontos, a maior pontuação do concurso. “Costumo dizer que comecei a me preparar desde quando entrei no colégio pela primeira vez, mesmo que ainda nem soubesse o que era vestibular. A aprovação depende de todo um processo, que nunca é feito apenas no terceirão ou curso pré-vestibular. Nesse ano, especificamente, busquei fazer um grande número de exercícios, para poder revisar e aprofundar o que eu tinha aprendido no 1º e no 2º anos do Ensino Médio”, conta.

Mesmo estudando muito e seguindo uma rotina rígida traçada por ele, Vinícius não deixou de sair com a namorada, jogar no computador ou ir para a academia. “Com certeza, abrir mão de algumas coisas faz parte do processo. Horas de sono, tempo para sair nos finais de semana, são coisas que naturalmente acabam sendo limitadas. Contudo, pude balancear tempo de lazer com os estudos, soube distribuir meu tempo e esforços”, ensina. No período da manhã, Vinícius continua estudando no terceirão do Colégio Positivo, para se preparar ainda mais para a segunda fase do vestibular da UFPR, que acontece nos dias 27 e 28 de novembro. À tarde, frequenta as aulas do curso preparatório para o ITA – Instituto Tecnológico da Aeronáutica e, à noite, estuda até às 22h. Nunca faltou às revisões no sábado de manhã e, nas tardes de sábado, estudava no colégio. Nos domingos, em que não tinha nenhuma prova ou simulado, descansava, saía com os amigos e namorava.

A participação da família foi essencial para o resultado, afirma Vinícius. “Desde pequeno, meus pais nunca me obrigaram a estudar, mas sim mostraram porque eu deveria estudar, o que foi um grande motivo para eu realmente me dedicar aos estudos. Além disso, eles sempre me incentivaram a fazer o meu melhor em tudo, o que também foi fundamental para todo o processo de preparação”, destaca. Além disso, o estudante também atribui o sucesso nos estudos à participação num projeto escolar de miniempresa: “A empreitada me fez aprender a gerenciar melhor meu tempo, me organizar e me tornar capaz de cumprir metas – o que foi fundamental para esse ano de estudos para o vestibular”, conta. Com mais 34 alunos do Colégio Positivo, Vinícius criou a miniempresa Pois É, com o objetivo de produzir um produto rentável e, ao mesmo tempo, sustentável – no caso, um organizador de objetos feito com material reciclado. A miniempresa foi premiada internacionalmente.

 

Boas dicas

Para ajudar os estudantes a conquistarem uma cadeira na universidade, Vinícius faz uma lista com cinco dicas:

1) Prestar atenção nas aulas é a primeira etapa para poder ter sucesso nos estudos. “Cada um deve encontrar a melhor maneira para aproveitar ao máximo – mas, para mim, o que funcionava melhor era fazer anotações dos pontos mais importantes durante as aulas, para fixar o conteúdo e poder consultar depois”, sugere.

2) Depois de assistir às aulas vem o ponto principal: estudar da maneira certa. Nesse ponto, cada um precisa descobrir qual é a sua maneira certa, seja por resumos, mais exercícios, pequenos simulados etc. “Eu, particularmente, nunca gostei de fazer resumos – então, preferia apenas ler o conteúdo e focar mais nos exercícios. Ainda assim, quero reforçar que cada um tem seu método preferido e mais eficiente”, destaca.

3) Fazer simulados durante o ano é muito importante, porque permite que você avalie o quanto aprendeu verdadeiramente, enfrentando exercícios de vários conteúdos ao mesmo tempo. Os simulados também permitem que você aprimore sua estratégia de prova durante o ano.

4) Ter uma estratégia definida para resolver cada prova é um ponto essencial, porque possibilita que você otimize seu tempo de resolução e sua calma para isso. Novamente, cada um tem uma estratégia preferida, mas um fator útil para quase todo mundo é deixar as questões mais difíceis para o final da prova, para poder antes garantir as fáceis e médias, além de evitar perdas de autoestima. “Como falei antes, os simulados são bons momentos para testar qual a melhor estratégia para você e defini-la antes do dia do vestibular, ressalta.

5) É impossível aguentar um ano ou mais de estudo intenso sem se permitir momentos de descanso. Muitos têm medo de parar de estudar para esfriar a cabeça, pois acham que estariam perdendo tempo de estudo. Contudo, o tempo de descanso é justamente o que vai tornar as horas de estudo mais produtivas, pois você não estará mentalmente esgotado. Abrir mão de momentos de lazer é algo que deve ser feito controladamente, mantendo algumas horas longe dos livros por semana, fazendo algum esporte, indo ao cinema ou mesmo ficando em casa.

 

Bons hábitos

 No “manual de como passar no vestibular” de Vinícius não podem faltar:

  • Organizar os estudos desde o começo do Ensino Médio, para poder chegar mais preparado ao terceirão;
  • Manter a calma para fazer as provas;
  • Conhecer exatamente os objetivos e o que precisa fazer para alcançá-los;
  • Ter uma estratégia definida de estudo e resolução de prova;
  • Não desistir de uma questão antes de tentar ao máximo resolvê-la.

 

Sobre o Curso Positivo

Fundado em 1972, o Curso Positivo nasceu de um sonho de um grupo de jovens professores, apaixonados pela profissão, que se uniram por um ideal: criar um curso pré-vestibular diferente, que acompanhasse os estudantes até os dias que antecediam o vestibular – algo pioneiro no Brasil, no início da década de 70. Desde então, o Curso Positivo se estabeleceu como uma instituição de destaque, registrando, historicamente, o maior índice de aprovação nos vestibulares mais concorridos das mais importantes faculdades e universidades do Paraná, bem como excelentes resultados nos exames das principais instituições de Ensino Superior do Brasil. O Curso Positivo conta com duas sedes em Curitiba (Centro e Batel) e dispõe de uma equipe de professores com grande experiência, material didático de alta qualidade para a melhor preparação e um inovador sistema de aulas dinâmicas totalmente focado na aprovação dos vestibulandos.

Todas as notícias