A morte e as mortes de PC Farias

[flgallery id=245 /]

Por Daniel Medeiros, Doutor em Educação pela UFPR e professor de História do Brasil no Curso Positivo

Primeira morte: PC Farias foi assassinado pela amante, Suzana.
Segunda morte: Não foi assim. Ambos foram assassinados.
Terceira morte: o cenário do crime foi montado de maneira a corroborar a tese de assassinato seguido de suicídio. Ninguém sabe quem mexeu no quarto. Havia quatro seguranças – ex-policiais – na casa.
Quarta morte: Com os corpos ainda quentes sobre a cama, sem nenhuma perícia ainda sequer iniciada, o secretário da Justiça, Rubens Quintela, e o delegado Cícero Torres informavam para a imprensa que se tratava de crime passional.
Quinta morte: a autópsia do corpo foi feita com uma faca de cozinha; as mãos de Suzana foram lavadas com água mineral, cheia de elementos químicos capazes de alterar os exames para encontrar pólvora. Nenhum dos seguranças fez exame igual.
Sexta morte: Não havia nenhuma digital no revólver. Teria Suzana atirado contra o próprio peito e limpado a arma antes de morrer?
Sétima morte: Para que a trajetória das balas tivesse relação adequada, Suzana deveria estar voando quando disparou contra PC Faria.
Oitava morte: exames nas vísceras de Suzana mostraram que ela morreu de três a cinco horas depois de PC.
Nona morte: três dos quatro seguranças são levados a júri popular 17 anos depois do assassinado. São absolvidos, embora o júri afirmasse ter ocorrido homicídio.
Décima  morte: PC Farias prometera entregar nomes e fatos à CPI das empreiteiras, naquela semana. Morreu antes. Os empreiteiros respiraram aliviados. Havia muito trabalho a fazer com os novos presidentes e seus tesoureiros…

Share:

Latest posts

Aposentada Anete Langaro retomou atividades dias após realizar artroplastia total de joelho Créditos: Arquivo pessoal
Técnicas avançadas favorecem cirurgias menos invasivas em idosos
Tatielle Alyne, atleta de futebol feminino de 19 anos, tem difícil missão de lidar com uma lesão enquanto corre atrás de seus sonhos no esporte Créditos: Arquivo pessoal
Mulheres enfrentam maior risco de lesões em joelhos na prática de esporte
Espaços para prática da fé em hospitais são demonstração de respeito às necessidades de pacientes e familiares Créditos: Divulgação
Espaços para prática da fé e espiritualidade são aliados no tratamento e internações médicas

Sign up for our newsletter

Acompanhe nossas redes

related articles

Aposentada Anete Langaro retomou atividades dias após realizar artroplastia total de joelho Créditos: Arquivo pessoal
Técnicas avançadas favorecem cirurgias menos invasivas em idosos
Hospitais registram crescimento superior a 40% em procedimentos para pacientes acima de 70 anos; avanços...
Saiba mais >
Tatielle Alyne, atleta de futebol feminino de 19 anos, tem difícil missão de lidar com uma lesão enquanto corre atrás de seus sonhos no esporte Créditos: Arquivo pessoal
Mulheres enfrentam maior risco de lesões em joelhos na prática de esporte
Estudos indicam que chance é até oito vezes maior entre as jogadoras e o futebol é campeão nesse tipo...
Saiba mais >
Espaços para prática da fé em hospitais são demonstração de respeito às necessidades de pacientes e familiares Créditos: Divulgação
Espaços para prática da fé e espiritualidade são aliados no tratamento e internações médicas
Acolhimento se estende a pacientes, familiares e profissionais da saúde, com iniciativas perto de centros...
Saiba mais >
Grupo Marista
Presidente do Grupo Marista é nomeado chefe provincial da Província Marista do Brasil Centro-Sul
Nesta segunda-feira (25/03), o Irmão Vanderlei Siqueira dos Santos foi nomeado Superior Provincial da...
Saiba mais >