News

Postado no dia: 09 novembro 2021

Quem tem medo da imprensa?

Por Lorena Nogaroli, jornalista e assessora de imprensa. Sócia-fundadora da Central Press.

Quando eu era pequena, tinha medo da polícia. Tinha receio de ser presa por alguma coisa, que eu nem sabia que era um crime. Afinal, quando somos crianças, temos mais dúvidas que certezas, pois ainda estamos formando nossa moral, nossos conceitos do que é certo e o que é errado. Tinha medo da minha própria ignorância.

Mas, por que algumas pessoas, entre elas crianças, têm medo de uma figura que luta pelo bem da sociedade? Que pune os bandidos e salva os mocinhos? Quem sabe, porque eu ainda não sabia se tinha nascido bandida ou mocinha. Quem iria me dizer?

Hoje, vejo muitos empresários e figuras públicas com esse mesmo medo dos jornalistas… Lembro, como se fosse hoje, quando ainda estava na faculdade e perguntei para o diretor de uma grande corporação por que ele não divulgava seus feitos, por que não chamava os jornalistas e mostrava o que estava sendo realizado de fantástico na sua empresa. E ele me disse: “O jornalista que te exalta hoje, te derruba amanhã.” Fiquei na dúvida se valeria a pena ou não tentar convencê-lo do contrário, mas deixei que o tempo trouxesse as respostas.

Afinal, por que ter medo dos jornalistas? Será que é aquele mesmo medo que eu tinha da polícia? Quem sabe, faça sentido. Até porque, em todas as profissões, existem os bons e os maus “profissionais”. Não são raros os casos em que a imprensa acabou com a reputação de profissionais ou organizações e, depois, descobriu (tarde demais) que aquilo que havia publicado não era verdade (não é mesmo, Escola Base?). Isso justifica a postura de algumas pessoas de preferirem manter distância dos jornalistas (e dos policiais).

Aí que entra o papel do assessor de imprensa. Ele conhece os veículos de comunicação e os jornalistas, e sabe diferenciar o profissional que está à procura da notícia daquele que quer a audiência a todo custo – inclusive o financeiro. Sabe distinguir os veículos sérios dos sensacionalistas, o profissional da redação que está em busca da verdade, daquele que está apenas em busca de dinheiro ou de poder. O bom assessor de imprensa – seja ele formado em Jornalismo ou em outras áreas da comunicação – sabe encontrar dentro das organizações o que pode gerar uma boa notícia, mas também apontar potenciais crises de imagem que podem ser prevenidas com agilidade, ética e transparência.

Com essas premissas e cercados por gente séria e competente, profissionais e empresas honestas não precisam ter medo da polícia. Muito menos dos bons jornalistas.

Voltar

×