Contato com natureza traz benefícios às crianças

[flgallery id=1856 /]

Interação com áreas verdes pode ser feita em parques, praças e até mesmo em espaços inusitados em grandes metrópoles

A infância de várias gerações foi marcada por brincadeiras no quintal, ruas, parques e praças. Aventuras que permitiam o contato com a natureza e a postura contemplativa e observativa. No entanto, nos últimos anos, estudiosos têm detectado comportamento diferente na infância das novas gerações. Richard Louv, jornalista e fundador do Movimento Criança e Natureza, alerta sobre o transtorno do déficit de natureza e chama atenção para os impactos negativos que essa mudança de cenário e a falta de contato com o meio natural podem acarretar na vida das crianças.
Para o doutor em Educação, pós-doutor no departamento de Psicologia Social da Universidade de São Paulo (USP) e membro da Rede de Especialistas em Conservação da Natureza, Marcos Sorrentino, o contato com a natureza na infância ajuda a construir adultos emocionalmente mais saudáveis. “Desenvolver na criança essa capacidade de observar e ser atenciosa à vida é prepará-la para uma adolescência e uma fase adulta mais tranquila, menos estressada e menos neurótica”, analisa.
Mas, segundo o especialista, não basta apenas estar em contato com o meio ambiente, é preciso mudar a perspectiva. “Em geral, o contato com a natureza cria condições para que as crianças tenham momentos mais lentos de contemplação e observação, mas de nada adianta estar no meio natural se passamos pelas árvores, plantas e animais rapidamente. As crianças, assim como os jovens e até os adultos, precisam reaprender a usufruir desse momento com a natureza, deixando de lado esse modo de vida acelerado e hegemônico a que somos expostos na nossa sociedade”, ressalta Sorrentino.
Além disso, o contato com o meio ambiente desde a infância ajuda o fortalecimento do vínculo com o meio natural, garantindo uma conscientização mais profunda em relação à importância da conservação e do uso sustentável dos recursos naturais.
Natureza perto de nós
A interação com o meio ambiente pode ser feita em parques estaduais ou nacionais, praças, parques urbanos e até mesmo em áreas inusitadas em grandes metrópoles. “Quem mora em apartamento pode, por exemplo, fazer uma composteira, criar e ensinar a criança a cuidar das minhocas. Só de colocar a mão na terra e visualizar a transformação da matéria orgânica em húmus dá uma nova perspectiva à criança, um contraponto a um modo de vida alienante que distancia dos cuidados com a vida”, destaca o especialista.
Para Sorrentino, é preciso quebrar algumas resistências estimulando a curiosidade pela descoberta e valorizando a relação com o meio ambiente de forma natural, tanto na família como na escola. “Temos pais e mães extremamente distanciados dessa relação e, por isso, muitas vezes eles preferem ir ao shopping a passear em um parque. Precisamos criar pontes para que essa pessoa volte a se encantar com a natureza, com o contato da terra. Essa interação começa em casa, com o cultivo de vasos de plantas, ou na escola, com as hortas. Essas atividades ajudam a criar uma conexão com o meio ambiente”, finaliza.
 
Sobre a Rede de Especialistas
A Rede de Especialistas de Conservação da Natureza é uma reunião de profissionais, de referência nacional e internacional, que atuam em áreas relacionadas à proteção da biodiversidade e assuntos correlatos, com o objetivo de estimular a divulgação de posicionamentos em defesa da conservação da natureza brasileira. A Rede foi constituída em 2014, por iniciativa da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza.

Share:

Latest posts

volta2
Projeto da rede pública de Mariópolis vence concurso nacional de Educação
Aposentada Anete Langaro retomou atividades dias após realizar artroplastia total de joelho Créditos: Arquivo pessoal
Técnicas avançadas favorecem cirurgias menos invasivas em idosos
Tatielle Alyne, atleta de futebol feminino de 19 anos, tem difícil missão de lidar com uma lesão enquanto corre atrás de seus sonhos no esporte Créditos: Arquivo pessoal
Mulheres enfrentam maior risco de lesões em joelhos na prática de esporte

Sign up for our newsletter

Acompanhe nossas redes

related articles

volta2
Projeto da rede pública de Mariópolis vence concurso nacional de Educação
Trabalho sobre diferentes culturas foi feito com turma da Educação Infantil O projeto “Vamos dar a...
Saiba mais >
Aposentada Anete Langaro retomou atividades dias após realizar artroplastia total de joelho Créditos: Arquivo pessoal
Técnicas avançadas favorecem cirurgias menos invasivas em idosos
Hospitais registram crescimento superior a 40% em procedimentos para pacientes acima de 70 anos; avanços...
Saiba mais >
Tatielle Alyne, atleta de futebol feminino de 19 anos, tem difícil missão de lidar com uma lesão enquanto corre atrás de seus sonhos no esporte Créditos: Arquivo pessoal
Mulheres enfrentam maior risco de lesões em joelhos na prática de esporte
Estudos indicam que chance é até oito vezes maior entre as jogadoras e o futebol é campeão nesse tipo...
Saiba mais >
Espaços para prática da fé em hospitais são demonstração de respeito às necessidades de pacientes e familiares Créditos: Divulgação
Espaços para prática da fé e espiritualidade são aliados no tratamento e internações médicas
Acolhimento se estende a pacientes, familiares e profissionais da saúde, com iniciativas perto de centros...
Saiba mais >