De ponta a ponta: Infectologistas mudaram a forma como a saúde é vista e cuidada na pandemia da Covid-19

[flgallery id=3746 /]

Construção de novos fluxos de atendimento, treinamento de equipes e novos hábitos da população foram norteados pela infectologia

Há pouco mais de um ano, o mundo precisou rever hábitos para cuidar da saúde. Ao longo desses 12 meses, cuidados e procedimentos foram adaptados conforme se descobria um pouco mais sobre a Covid-19. Máscaras, higiene das mãos e distanciamento social para a população; fluxos separados, barreiras físicas, treinamentos e novas tecnologias para as instituições e profissionais no centro do combate. Cada um desses processos teve à frente pelo menos um médico infectologista. Foram esses profissionais que mudaram a forma como a saúde é vista e cuidada nesse período. 

“Nós buscamos experiência de outros países, criamos um Comitê de Crise e unimos esforços para organizar o hospital e evitar o cruzamento de fluxos dos pacientes. Em paralelo, realizamos uma ação com a Anvisa sobre a importância de uma norma para orientar todas as instituições de saúde”, explica Viviane Hessel Dias, infectologista e coordenadora do Núcleo de Epidemiologia e Infecção Hospitalar do Hospital Marcelino Champagnat, em Curitiba (PR). 

Os infectologistas têm papel fundamental na linha de frente do enfrentamento a Covid-19, com uma rotina intensa, voltada principalmente aos treinamentos das equipes, que vão da paramentação até a necessidade do atendimento cauteloso do paciente. Eles estudam o vírus, analisam a complexa relação da doença, seu modo de mutação e transmissão para saber lidar com todas as etapas de cuidado. Isso inclui protocolos clínicos de diagnóstico, de tratamento, de estrutura física para cuidados e isolamento, atuando assim em todas as frentes. 

Papel que ganhou mais força agora no novo momento da pandemia. Com a escalada de casos, a descoberta das novas cepas, protocolos de prevenção reforçados e aprovação das vacinas, coube aos infectologistas identificar e alertar para os caminhos a serem seguidos. “Vemos que a conscientização da população é um trabalho contínuo e essencial. Vivemos um momento de incertezas, mas ao mesmo tempo de aprendizados conquistados em tempo recorde”, destaca Viviane. 

Trabalho conjunto nas adequações

A médica enfatiza que, para que a instituição de saúde conseguisse se adequar rapidamente à nova realidade imposta pela pandemia, foi essencial que todos os setores – direção, recursos humanos, equipe assistencial e infraestrutura – se unissem. Ambientes de pressão negativa, centro cirúrgico específico e fluxos separados de pacientes com ou sem sintomas respiratórios criaram uma nova estrutura dentro da que já existia. “Foi um trabalho assertivo e realizado com muitas mãos. Tivemos uma questão privilegiada, em que tudo o que a infectologia solicitou foi atendida, sempre pensando na segurança assistencial das equipes e dos pacientes”, frisa. 

Mesmo os hospitais que não são referência para o atendimento de pacientes Covid-19, precisaram rever todo fluxo de atendimento, como é o caso do Hospital Universitário Cajuru. Sendo referência no atendimento de traumas e casos clínicos pelo SUS em Curitiba, a instituição também precisou se adequar para garantir a segurança dos profissionais e pacientes quanto ao contágio do novo coronavírus. “Logo no início da pandemia o Hospital Cajuru passou por uma série de mudanças e protocolos para evitar o contágio tanto dos profissionais quanto dos pacientes. Em um trabalho conjunto entre equipe assistencial, infectologistas e direção do hospital, foram determinadas medidas para garantir a segurança de todos”, explica a gerente assistencial do hospital, Letícia Pessoa Salamunes.

Restrição de visitas e acompanhantes, boletim médico virtual e criação de uma unidade de contingência para casos de pacientes com sintomas gripais foram algumas das iniciativas implantadas com a orientação dos infectologistas da equipe. Para Letícia, essas e outras ações têm sido essenciais para garantir a segurança dos profissionais e pacientes, mesmo que o hospital não seja referência no tratamento de Covid-19. “É fundamental que sejam adotadas as medidas de restrição ainda que o hospital não receba pacientes com o novo coronavírus. Isso porque todos estão expostos e vulneráveis a essa doença, tanto os colaboradores quanto os pacientes e não somente no ambiente hospitalar, mas em qualquer lugar. Com essas medidas, reduzimos os riscos de contágio e proporcionamos aos colaboradores e pacientes um local mais seguro”, finaliza.

Sobre o Hospital Marcelino Champagnat

O Hospital Marcelino Champagnat faz parte do Grupo Marista e nasceu com o compromisso de atender seus pacientes de forma completa e com princípios médicos de qualidade e segurança. É referência em procedimentos cirúrgicos de média e alta complexidade. Nas especialidades destacam-se: cardiologia, neurocirurgia, ortopedia e cirurgia geral e bariátrica, além de serviços diferenciados de Check-up. Planejado para atender a todos os quesitos internacionais de qualidade assistencial, é o único do Paraná certificado pela Joint Commission International (JCI).

Sobre o Hospital Universitário Cajuru

O Hospital Universitário Cajuru é uma instituição filantrópica com atendimento 100% SUS. Está orientada pelos princípios éticos, cristãos e valores do Grupo Marista. Vinculado às escolas de Medicina e Ciências da Vida da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), preza pelo atendimento humanizado, com destaque para procedimentos cirúrgicos, transplante renal, urgência, emergência, traumas e atendimento de retaguarda a Pronto Atendimentos e UPAs de Curitiba e cidades da Região Metropolitana.

Share:

Latest posts

Large-DSC3539-Edit-1-1
Shopping celebra Dia Mundial do Rock com programação para crianças
Instituto Positivo
Gestores da Educação do litoral paranaense recebem formação
Palladium
Palladium lança campanha de inverno com conchas exclusivas de brinde

Sign up for our newsletter

Acompanhe nossas redes

related articles

Large-DSC3539-Edit-1-1
Shopping celebra Dia Mundial do Rock com programação para crianças
Palladium Curitiba promove diversas atrações musicais ao longo do dia Para comemorar o Dia Mundial...
Saiba mais >
Instituto Positivo
Gestores da Educação do litoral paranaense recebem formação
Projeto reúne coordenadores para melhorar a qualidade educacional No litoral paranaense, a Educação...
Saiba mais >
Palladium
Palladium lança campanha de inverno com conchas exclusivas de brinde
Conjunto de talheres faz parte da campanha colecionável O Palladium Curitiba celebra a chegada do inverno...
Saiba mais >
4031C-20240608-0228-2 - 1-
Zona leste de Londrina ganha novo empreendimento residencial
Sunny Downtown, da Construtora Yticon, conta com duas torres e fica ao lado do Boulevard Shopping A...
Saiba mais >