Cultura

Postado no dia: 27 janeiro 2021

Editora Positivo concorre com quatro obras entre os finalistas do Prêmio Flipoços

O Prêmio Literário Flipoços, uma iniciativa do Festival Literário de Poços de Caldas, divulgou os finalistas nas categorias Literatura Infantil e Literatura Juvenil. A Editora Positivo é a editora com maior número de obras na reta final: entre os onze finalistas, quatro livros são da Editora. Na categoria Infantil, faixa etária de 7 a 9 anos, o livro Achando a chave, de Álvaro Faleiros e Fernando Vilela é um dos finalistas. Na categoria Juvenil, as obras são: A rede florida, de Graziela Bozano Hetzel e Anna de Cunha Teixeira; Projetos e presepadas de um curumim na Amazônia, de Edson Kayapó, e Rabiscos, de Luís Augusto Campello Dill e Fernando Vilela. A premiação será realizada em março.

Achando a Chave

Recomendado a partir de 3 anos

48 páginas

Com muito humor e criatividade, Álvaro Faleiros desafia os leitores a encontrar as rimas que dão acesso aos cômodos da casa. Ilustrado por Fernando Vilela, Achando a chave é uma obra repleta de adivinhas que oferece uma divertida e inteligente brincadeira com as palavras.

A Rede Florida

Recomendado a partir de 10 anos.

60 páginas

A obra da carioca Graziela Bozano Hetzel, com ilustrações de Anna Cunha, conta a história de Maria Rosa, uma adorável menininha que vive uma vida tranquila com os pais. Como toda criança, frequenta a escola, gosta de brincar, de ler e de ouvir histórias. Mas a data de seu aniversário chega trazendo, com a festa, algumas surpresas: a menina recebe da mãe e do pai uma dolorosa notícia, que aos poucos se acomoda em seu coração e se transforma em mais um espaço de afeto. Como a irmãzinha de sua colega Natália, Maria Rosa descobre que é filha adotiva de seus pais e que essa condição não quer dizer menos amor.

Rabiscos

Recomendado a partir de 11 anos.

96 páginas

O escritor Luís Dill e o ilustrador Fernando Vilela retratam a angústia de um menino, sentado no corredor de um hospital, tentando entender o que o espera. Nesse tempo, observa o que acontece ao seu redor. Sozinho, sentindo frio – ele e a mãe saíram de casa às pressas, após um telefonema –, com uma caderneta azul nas mãos, ele escreve-desenha-conta sua história, a da mãe grávida e a do padrasto, um motoboy que acaba de sofrer um acidente. Silenciosamente, cuida de seus medos e tenta não se sentir tão só naquele lugar vazio e gélido, ao mesmo tempo que pensa em sua vida. Rabiscos é uma narrativa sensível em que texto, imagens e projeto gráfico contam juntos pequenos momentos de solidão e de descobertas de seu narrador.

Projetos e presepadas de um curumim na Amazônia

Recomendado a partir de 11 anos.

48 páginas

Em uma narrativa autobiográfica que celebra os caminhos que a vida ofereceu ao menino que conta sua história, o leitor é convidado a acompanhar a saída de uma criança indígena, um curumim, de sua aldeia no Amapá com destino a um colégio interno religioso no interior do Pará. A narrativa traz a longa viagem de barco pelo rio e da aventura em um ônibus na esburacada e enlameada Transamazônica, além das brincadeiras não permitidas pelo colégio – os projetos –, necessárias para suportar a rotina rigorosa de estudos e trabalho na instituição e a saudade da infância livre nas matas onde vivia com a família.

  • Tags:
  • Editora Positivo
  • literatura

Notícias relacionadas

Leia mais

Reajustes de 2022: veja o que fica mais caro no próximo ano

Alimentos, combustíveis, energia elétrica e imóveis são algumas das várias “vítimas” da…

Saiba mais
Leia mais

Cursos fora do comum ganham preferência dos estudantes

Cursos de graduação pouco conhecidos, mas muito concorridos, despertam cada vez mais a atenção…

Saiba mais
Leia mais

Colégio Positivo é premiado como “Escola de Excelência” pelo Climate Action Project

Colégios do Grupo Positivo receberam o Climate Action Project School of Excellence, pelo trabalho…

Saiba mais

Ver todas notícias

×