Fórum discute inovações para transporte coletivo em Curitiba

[flgallery id=2630 /]

Os desafios do transporte coletivo e o futuro do setor foram temas do Fórum Sistema de Transporte Coletivo – Ação Faz Inovação, que aconteceu nesta terça-feira (29 de outubro), em Curitiba. O encontro foi promovido pelas Empresas de Ônibus de Curitiba e reuniu empresários, fornecedores e especialistas da área.

O presidente do Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba (Setransp), Mauricio Gulin, comentou sobre a reestruturação e melhoria do transporte coletivo da cidade. “Com muito diálogo, nós continuamos inovando e investindo na melhoria do serviço prestado ao passageiro. Curitiba continua sendo um exemplo de mobilidade para o mundo e temos muito orgulho disso”, disse Gulin. 

Também presente no evento, o prefeito Rafael Greca disse que o maior desafio é reter os passageiros. “Muitos estão indo para a concorrência: aplicativos de carona e de transporte. Por isso, precisamos continuar investindo para melhorar o nosso serviço e inovar”, disse o prefeito. “Estamos renovando a frota, aplicando uma tarifa reduzida fora dos horários de pico e promovendo reformas em terminais e estações-tubo. Tudo isso ajuda na retenção e atração de passageiros”, revelou.

Desafios de Curitiba

O primeiro painel do evento, sobre os Desafios de Curitiba, contou com a mediação de Marc Souza, da RIC TV Record e Jovem Pan Curitiba. O presidente do Setransp, Mauricio Gulin, o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto, e o presidente-executivo da NTU, Otávio Cunha, debateram o tema. 

Gulin falou sobre como as cidades que começaram a implantar o BRT (Bus Rapid Transit) muitos anos depois que Curitiba lançou essa inovação estão se sobressaindo. “Acabamos parando no tempo. E não podemos deixar de ser referência no setor. Precisamos de novas ideias e de investimentos para melhorar nossa mobilidade urbana. Estamos fazendo isso em Curitiba, pois já colocamos 300 ônibus novos para rodar na cidade”, argumentou. 

O presidente da Urbs comentou sobre a reinvenção da entidade ao longo dos anos. “Passamos de uma empresa de saneamento básico para uma empresa de mobilidade, que atua com o desenvolvimento da cidade. Mudar é o nosso conceito. Precisamos nos reinventar constantemente e acompanhar as evoluções”, comentou o presidente, avaliando a atuação as empresas de transporte de passageiros, como Uber e 99: “Precisamos que o transporte coletivo seja mais competitivo e moderno para fazer frente a esses novos players“.

Otávio Cunha, da NTU, disse que o transporte público é um assunto delicado de se discutir no Brasil, devido a problemas políticos e estagnação no setor. “Nosso sistema deixou de ser um atrativo para os passageiros. Os benefícios de um transporte individual se sobressaem e acabam retendo a maioria dos usuários”, disse Cunha. 

Ele lembrou ainda que o transporte individual ocupa cerca de 70% das vias e transporta apenas 20% das pessoas, enquanto o transporte coletivo ocupa apenas 10% e tem capacidade de transportar até 80% da população. “Precisamos fazer uma análise e resgatar o uso do transporte coletivo para a população, seja com diminuição de tarifa, seja com outros benefícios aos usuários”, disse o presidente da NTU.

Inovação no Transporte Coletivo

O diretor-executivo das Empresas de Ônibus de Curitiba, Luiz Alberto Lenz Cesar, mediou o segundo painel sobre Inovação no Transporte Coletivo, que contou com a participação do professor-pesquisador da UFPR, Cassius Scarpin, do coordenador do Instituto ACP para Inovação, Eduardo Aichinger, e o regional manager do Distrito Spark CWB, Luiz Gustavo Comeli.

Sobre como atrair passageiros para o transporte público, Scarpin listou algumas melhorias que podem ser implementadas no sistema de Curitiba. “Uma reestruturação da malha viária, com replanejamento de linhas, estáticas e dinâmicas, novas fontes de renda e financiamento, com aplicativos integrados e participativos, incentivos fiscais via ISS, um novo sistema tarifário, mudança física dos terminais e espaços publicitários em veículos e terminais são algumas medidas que podem contribuir e aumentar as chances de trazer mais pessoas para os ônibus”, sugeriu o professor.

O coordenador do Instituto ACP falou sobre como é possível engajar os mais de 1,3 milhão de passageiros transportados diariamente nos ônibus. “O perfil dos usuários mudou. Ele é mais conectado, mais imediatista e sustentável. É preciso se aproximar cada vez mais dele e manter essa relação. Com os dados obtidos a partir dessa troca de informações, conseguimos propiciar rapidez, conforto e agilidade. Isso trará mais passageiros e pessoas interessadas em nosso sistema de transporte”, disse Aichinger.

Luiz Gustavo Comeli também reforçou a importância dos dados para a tomada de decisão. “Temos a missão de usar os dados para entender quem é o nosso público, o nosso passageiro, e o que ele quer. Sabemos que a nova geração é hiper conectada, então é preciso oferecer um serviço que caminhe junto com essa tendência. Mas, acima de tudo, colocar o consumidor no centro de tudo”, disse.

Share:

Latest posts

Aposentada Anete Langaro retomou atividades dias após realizar artroplastia total de joelho Créditos: Arquivo pessoal
Técnicas avançadas favorecem cirurgias menos invasivas em idosos
Tatielle Alyne, atleta de futebol feminino de 19 anos, tem difícil missão de lidar com uma lesão enquanto corre atrás de seus sonhos no esporte Créditos: Arquivo pessoal
Mulheres enfrentam maior risco de lesões em joelhos na prática de esporte
Espaços para prática da fé em hospitais são demonstração de respeito às necessidades de pacientes e familiares Créditos: Divulgação
Espaços para prática da fé e espiritualidade são aliados no tratamento e internações médicas

Sign up for our newsletter

Acompanhe nossas redes

related articles

Aposentada Anete Langaro retomou atividades dias após realizar artroplastia total de joelho Créditos: Arquivo pessoal
Técnicas avançadas favorecem cirurgias menos invasivas em idosos
Hospitais registram crescimento superior a 40% em procedimentos para pacientes acima de 70 anos; avanços...
Saiba mais >
Tatielle Alyne, atleta de futebol feminino de 19 anos, tem difícil missão de lidar com uma lesão enquanto corre atrás de seus sonhos no esporte Créditos: Arquivo pessoal
Mulheres enfrentam maior risco de lesões em joelhos na prática de esporte
Estudos indicam que chance é até oito vezes maior entre as jogadoras e o futebol é campeão nesse tipo...
Saiba mais >
Espaços para prática da fé em hospitais são demonstração de respeito às necessidades de pacientes e familiares Créditos: Divulgação
Espaços para prática da fé e espiritualidade são aliados no tratamento e internações médicas
Acolhimento se estende a pacientes, familiares e profissionais da saúde, com iniciativas perto de centros...
Saiba mais >
Grupo Marista
Presidente do Grupo Marista é nomeado chefe provincial da Província Marista do Brasil Centro-Sul
Nesta segunda-feira (25/03), o Irmão Vanderlei Siqueira dos Santos foi nomeado Superior Provincial da...
Saiba mais >