ARTIGO

Postado no dia: 25 junho 2021

Fronteiras digitais: como o protagonismo dos dados pode impor nova convergência entre máquinas e pessoas

[flgallery id=3881 /]

Por Débora Morales*

A transformação digital de empresas em todos os setores é um fenômeno. As empresas são desafiadas a ter sucesso ao abraçar a transformação por meio da inovação digital para alcançar vantagens competitivas. O negócio digital envolve a criação de novos modelos que confundem as fronteiras entre mundo digital e físico, devido à convergência de pessoas, negócios, coisas, máquinas e serviços inteligentes.

Este é um momento crítico para a transformação dos negócios digitais na história do desenvolvimento e adoção de inteligência artificial (IA). Hoje em dia, as tecnologias de IA impactam a maioria das categorias de aplicativos e muitos desafios de negócios. A IA torna-se útil quando enriquece a tomada de decisão que é aprimorada pela aplicação do Big Data (BD) e Advanced Analytics (AA). 

As empresas precisam considerar os dados como matéria-prima para a tomada de decisões. Os dados e análises precisam ser pensados em termos de processamento de plataformas de negócio digitais corporativas, assumindo assim um papel mais ativo e dinâmico no fortalecimento das atividades de toda a organização.

A tomada de decisão de negócios contemporânea deve direcionar o compartilhamento de diferentes recursos para exploração, descoberta, construção ou teste de ideias e ser baseada em dados que, quando estruturados e processados, criam informações e conhecimento. Dessa forma, podemos pensar em como os dados podem ser coorganizados e gerenciados em uma estrutura conceitual multidimensional estratégica para a tomada de decisões, com níveis relacionados de melhoria nas cadeias de valor da inovação.

Para avaliar o provável crescimento da automação baseada em IA, é importante avaliar a interação de humanos e máquinas nesses níveis e entender quem analisa os dados, quem decide com base nos resultados da análise e quem age com base na decisão.

Lembre-se: na atual Era Digital, quando os ativos intangíveis estão se tornando cruciais para o desempenho das empresas, as novas dimensões de valor de IA baseadas no BD e AA podem apoiar os líderes de negócios e suas equipes de gestão e fornecer medição e gerenciamento mais eficazes de seus ativos de capital intelectual e informativo.

*Débora Morales é mestra em Engenharia de Produção (UFPR) na área de Pesquisa Operacional com ênfase a métodos estatísticos aplicados à engenharia e inovação e tecnologia, especialista em Engenharia de Confiabilidade (UTFPR), graduada em Estatística e em Economia. Atua como Estatística no Instituto das Cidades Inteligentes (ICI).

  • Tags:
  • Instituto das Cidades Inteligentes

Notícias relacionadas

Leia mais

O abecedário da imunidade: conheça as vitaminas aliadas da saúde

Para prevenir o surgimento de algumas doenças, bem como auxiliar o corpo a reagir aos indesejados…

Saiba mais
Leia mais

Covid-19: aumento no número de casos leva organizações a rever planos de retomada presencial

Uma sede totalmente reformada, planejada para receber com ainda mais segurança sanitária os…

Saiba mais
Leia mais

Universidade Positivo estende colônia de férias até fevereiro

A programação da colônia de férias “Férias na UP” foi estendida até 4 de fevereiro. O…

Saiba mais
Leia mais

Doenças psiquiátricas estão entre as mais frequentes no mundo todo, diz especialista

O começo do ano é sempre acompanhado por uma imensa lista de metas, e cuidar da saúde mental,…

Saiba mais

Ver todas notícias

×