Menos de 45% dos contribuintes de Campinas já declararam Imposto de Renda 2021

[flgallery id=3804 /]

Receita Federal espera receber mais de 339 mil declarações de contribuintes do município

O prazo para entrega do Imposto de Renda 2021 segue até 31 de maio. Com o período mais longo, muitas pessoas acabam deixando o preenchimento da declaração para a última hora. Em Campinas (SP), foram 173.689 declarações entregues até às 23h59 de segunda-feira (3), segundo a Receita Federal. Ao todo, são esperadas cerca de 339.314 declarações de contribuintes do município.

Apesar do prazo mais longo,  antecipar o envio pode ser uma oportunidade para organizar as finanças e acertar as contas com o “Leão”. Neste ano, a declaração tem algumas novidades. “Com novas regras é importante buscar informação e iniciar o preenchimento com antecedência para evitar erros. Quem antecipa o envio também se beneficia com a antecipação da restituição, caso houver, e esse pode ser um bom recurso para investimentos”, explica o Diretor de Desenvolvimento da Central Sicredi PR/SP/RJ, Adilson de Sá. 

E, para quem está com dúvidas sobre o preenchimento, o especialista em finanças do Sicredi separou algumas dicas para evitar erros e surpresas. 

Quem deve declarar?

Para começar, é importante lembrar que precisa entregar a declaração do Imposto de Renda quem: 

– Em 2020, recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70. 

– Caso a renda seja oriunda de atividade rural, a receita bruta deve ser superior a R$ 142.798,50; 

– Até 31 de dezembro de 2020 possuía bens, como imóveis e veículos, com valor total superior a R$ 300 mil;

– Recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte acima de R$ 40 mil;

– Realizou operações na Bolsa de Valores ou ganhou capital com a venda de bens sujeitos à tributação, como imóveis e veículos.

– Aqueles que possuem dependentes devem ficar atentos aos rendimentos eventualmente recebidos. A renda do dependente, caso exista, será somada à renda do contribuinte declarante do imposto e a base de cálculo será maior.

Reúna e organize informes e documentos 

Separar os documentos necessários antes de iniciar a declaração é um passo importante para facilitar o envio. “A organização é uma aliada, especialmente para evitar divergências nas informações. É preciso reunir os informes do empregador, das instituições financeiras, além de documentos e comprovantes com despesas em educação, saúde e pagamentos ou rendimentos com aluguéis”, explica o especialista.

Atenção às novidades

Entre as novas regras para a declaração do IR 2021 está a obrigatoriedade de informar o recebimento do auxílio emergencial, caso o contribuinte tenha recebido, junto com o auxílio por conta da Covid-19, outros rendimentos tributáveis no valor acima de R$ 22.847,76 em 2020. Isso porque quem tiver esse rendimento superior deverá devolver o auxílio emergencial. Outra atualização para o contribuinte são os novos códigos de preenchimento na parte de “Bens e Direitos” para realizar a declaração de criptomoedas e outros ativos. 

Antecipar entrega  pode gerar investimentos 

De acordo com a Receita Federal, o pagamento das restituições será feito em cinco lotes, sendo o primeiro liberado no dia 31 de maio e o último no dia 30 de setembro. “Quem tem valores a restituir pode aproveitar o dinheiro extra para investir. Essa é uma oportunidade de conhecer opções mais adequadas a cada perfil. Para quem deseja poupar recursos, o dinheiro extra também é um incentivo. O associado do Sicredi pode, por exemplo, informar o número da conta poupança na declaração para fazer uma reserva financeira e utilizar em caso de necessidade”, finaliza o especialista. 

O valor da restituição também pode ser antecipado para pagamento de dívidas mais caras. O contribuinte que tiver valores a restituir pode usar esse valor futuro para fazer uma operação de crédito chamada antecipação de restituição de IR na instituição financeira que ele indicou para receber o crédito da sua restituição e, por exemplo, pagar dívidas ou créditos mais caros. 

Sobre o Sicredi

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 5 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 24 estados* e no Distrito Federal, com mais de 2.000 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br).

*Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

Facebook | Twitter | LinkedIn | YouTube |Instagram

Share:

Latest posts

Large-DSC3539-Edit-1-1
Shopping celebra Dia Mundial do Rock com programação para crianças
Instituto Positivo
Gestores da Educação do litoral paranaense recebem formação
Palladium
Palladium lança campanha de inverno com conchas exclusivas de brinde

Sign up for our newsletter

Acompanhe nossas redes

related articles

Large-DSC3539-Edit-1-1
Shopping celebra Dia Mundial do Rock com programação para crianças
Palladium Curitiba promove diversas atrações musicais ao longo do dia Para comemorar o Dia Mundial...
Saiba mais >
Instituto Positivo
Gestores da Educação do litoral paranaense recebem formação
Projeto reúne coordenadores para melhorar a qualidade educacional No litoral paranaense, a Educação...
Saiba mais >
Palladium
Palladium lança campanha de inverno com conchas exclusivas de brinde
Conjunto de talheres faz parte da campanha colecionável O Palladium Curitiba celebra a chegada do inverno...
Saiba mais >
4031C-20240608-0228-2 - 1-
Zona leste de Londrina ganha novo empreendimento residencial
Sunny Downtown, da Construtora Yticon, conta com duas torres e fica ao lado do Boulevard Shopping A...
Saiba mais >