Prontuário afetivo auxilia na recuperação de pacientes com atendimento humanizado

[flgallery id=3853 /]

Equipes de hospitais se unem para acolher usando iniciativas personalizadas, a partir de características pessoais de cada paciente

Pop, samba, rock de um lado do corredor. Gospel do outro. Todos os gêneros na porta ao lado. É assim que os hospitais têm humanizado os prontuários dos pacientes internados nas UTIs, com informações sobre o gosto musical, atividades de lazer, apelido que prefere ser chamado e até fotos dos amores da vida de cada um. A ideia é ir além do prontuário convencional, que foca em questões técnicas da saúde do paciente, como alergias e medicamentos, horários das refeições e troca dos lençóis.

O prontuário afetivo, como é chamado, já é usado em UTIs e enfermarias no  Brasil e o objetivo é acolher os pacientes e familiares por meio de um atendimento mais humanizado. No Hospital Universitário Cajuru, que atende pacientes 100% pelo SUS em Curitiba (PR), o prontuário foi implementado tendo em vista esse momento de pandemia, em que as visitas de familiares são mais restritas. 

“Esse modelo é bem simples, mas tem um impacto muito grande para o paciente, principalmente àquele que está sedado ou saindo de uma sedação. Chamar o paciente pelo apelido ou colocar uma música que ele gosta, estimula áreas do cérebro e resgata memórias positivas, além de ser um acolhimento para os próprios familiares que ficam como acompanhantes quando possível”, conta o psicólogo e integrante da pastoral do Hospital Universitário Cajuru, Sidnei Evangelista. 

O paciente Felipe da Silva Maia, de 27 anos, sofreu um acidente de moto e ficou sedado por 10 dias. A mãe, Regina Isabel da Silva, conta que o prontuário afetivo e a equipe foram muito importantes nesse momento. “A gente preencheu o prontuário com as músicas que ele mais gostava. Sertanejo e eletrônica. E esse simples gesto me deixou muito mais segura, sabendo que o meu filho estaria em boas mãos. Como eu não podia estar com ele na UTI, a equipe fazia videochamada com um tablet para que eu pudesse ver como estava meu filho. Isso foi extremamente importante para mim e tenho certeza que para meu filho também. Hoje ele já está acordado e se recupera bem”, comenta. 

A psicóloga do hospital, Maria Eduarda Pianaro Chemin, conta que o prontuário beneficia tanto os pacientes quantos os familiares e profissionais da saúde. “O prontuário afetivo surge com esse objetivo de poder apresentar para a equipe quem é esse paciente que está aqui conosco e como é a vida dele fora do hospital. Essa é uma estratégia de humanização que no nosso hospital está em uma fase de projeto piloto, mas já temos conseguido resultados bem positivos. Para a equipe, que percebe a influência no tratamento do paciente, podendo conversar e abordar temas que ele gosta; para a família, que se sente mais confortável sabendo o atendimento humanizado que seu ente querido está recebendo; e também para o paciente, que se sente mais acolhido e apresenta uma melhor recuperação”, diz. 

O que importa para você?

Outra iniciativa que tem acolhido os pacientes no ambiente hospitalar é o dia do “O que importa para você?”, uma campanha mundial celebrada em junho que busca incentivar o diálogo entre profissionais da saúde e pacientes, criando mais empatia e aprimorando o cuidado centrado na pessoa.

O gaúcho Fábio José de Oliveira passou em torno de 50 dias internado no Hospital Marcelino Champagnat, devido a complicações da Covid-19. Ficou 19 dias intubado e, embora tenha dado entrada lúcido, disse que demorou cinco dias para se situar a respeito da cidade em que estava. Com um filho de 5 anos, que é a sua paixão, ele conta que deixou de trabalhar no início da pandemia para cuidar do garoto e que o melhor momento da internação para ele foi quando liberaram a entrada do menino. “Foram apenas alguns minutinhos. Só que ver é diferente de abraçar e, quando eu receber alta médica, a primeira coisa que eu quero fazer é abraçar meu filho e minha esposa. A família é a coisa mais importante. Filho, esposa, mãe e pai são nosso alicerce, é o que dá esperança de sair o quanto antes”, conta.

Mas nem sempre visitas assim são possíveis, mesmo que o paciente não esteja no hospital internado pelo coronavírus. Por isso, algumas atitudes simples e diárias dão conforto a cada pessoa internada. A nutricionista do Grupo Marista, Patrícia Conter Lara Prehs, é responsável pelo setor de Nutrição e Dietética dos hospitais Marcelino Champagnat e Universitário Cajuru. Ela conta que a equipe conversa sempre com os pacientes para conhecer seus gostos alimentares e fazer adaptações, respeitando a dieta alimentar de cada um. “Algumas coisas simples acabamos adequando no dia a dia, quando o paciente quer um arroz com ovo ou que viu um familiar comendo um pudim em uma chamada de vídeo e ficou com vontade. Mas também já chegamos a servir refrigerante para um paciente que havia ficado longo tempo intubado, após a evolução da dieta, assim como batata frita, pizza e hambúrguer. Claro, que com a liberação médica”, exemplifica.

Sobre o Hospital Marcelino Champagnat

O Hospital Marcelino Champagnat faz parte do Grupo Marista e nasceu com o compromisso de atender seus pacientes de forma completa e com princípios médicos de qualidade e segurança. É referência em procedimentos cirúrgicos de média e alta complexidade. Nas especialidades destacam-se: cardiologia, neurocirurgia, ortopedia e cirurgia geral e bariátrica, além de serviços diferenciados de Check-up. Planejado para atender a todos os quesitos internacionais de qualidade assistencial, é o único do Paraná certificado pela Joint Commission International (JCI).

Sobre o Hospital Universitário Cajuru

O Hospital Universitário Cajuru é uma instituição filantrópica com atendimento 100% SUS. Está orientada pelos princípios éticos, cristãos e valores do Grupo Marista. Vinculado às escolas de Medicina e Ciências da Vida da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), preza pelo atendimento humanizado, com destaque para procedimentos cirúrgicos, transplante renal, urgência, emergência, traumas e atendimento de retaguarda a Pronto Atendimentos e UPAs de Curitiba e cidades da Região Metropolitana.

Share:

Latest posts

Créditos: Rutenio Júnior
Shopping promove tributo à banda RBD
Crédito: Envato
Por que empresas de sucesso apostam na diversidade?
mice
MICE promove primeiro encontro para setor de Turismo de Negócios

Sign up for our newsletter

Acompanhe nossas redes

related articles

Créditos: Rutenio Júnior
Shopping promove tributo à banda RBD
O Ventura Shopping realiza, nesta sexta-feira, 19 de julho, às 19h30, um tributo ao RBD como parte da...
Saiba mais >
Crédito: Envato
Por que empresas de sucesso apostam na diversidade?
Companhias que promovem a diversidade colhem benefícios como inovação, criatividade e um ambiente de...
Saiba mais >
mice
MICE promove primeiro encontro para setor de Turismo de Negócios
Evento vai reunir profissionais do setor no dia 22 de julho, às 19h, na Fazenda Churrascada Ampliar...
Saiba mais >
Comum entre crianças e adolescentes, desalinhamento dental causa dificuldades na mastigação e fala, distúrbios no sono e pode ocasionar perda de dentes Créditos: Envato
Mais de 35% dos adolescentes brasileiros possuem condição de saúde bucal que pode afetar a qualidade de vida; saiba qual
Impactos, além da estética, incluem função mastigatória e saúde das articulações A má oclusão, conhecida...
Saiba mais >