Saúde do homem vai muito além da próstata

O câncer de próstata é o mais incidente no homem e o que mais mata, atrás apenas do câncer de pulmão. Dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde revelam que, de 2019 a 2021, foram mais de 47 mil mortes causadas por esse tipo de tumor. Mas o cuidado com a saúde do homem deve ir muito além do exame de próstata. A falta de acompanhamento médico regular faz com que doenças deixem de ser descobertas precocemente, dificultando ou até mesmo inviabilizando o tratamento.

O urologista do Hospital Marcelino Champagnat, Mark Neumaier, conta que é comum receber pacientes com a próstata bem aumentada, o que já influi no jato de urina e em outros desconfortos rotineiros. Isso quando o câncer nem é diagnosticado. “Existe um preconceito no exame do toque retal e muitos deixam de realizar o acompanhamento periódico por isso. Mas tem muitas outras questões que identificamos no consultório e que têm tratamento simples”, constata.

A fimose, por exemplo, é outro problema urológico na região genital do homem que pode trazer complicações quando não reconhecido. “A maioria acredita que a fimose só ocorre na infância, quando normalmente é corrigida. Mas sem esse procedimento, essa incapacidade de expor a glande pode acontecer tanto na ereção quanto no estado flácido do pênis. Já nas relações sexuais, a fimose pode incomodar com fissuras recorrentes ou até mesmo prejudicar a higiene do pênis, aumentado a probabilidade de desenvolver câncer na região”, ressalta. Segundo o urologista, o tratamento consiste em um procedimento cirúrgico usado por muitos anos, que não exige internação, apenas alguns cuidados no pós-operatório.”A sensibilidade da região e toda a função permanecem inalteradas”, explica.

Neurossífilis

De acordo com balanço divulgado pelo Ministério da Saúde em 2021, foram registrados mais de 64 mil casos de sífilis no país. Com testes rápidos disponíveis em unidades básicas de saúde, o grande desafio encontrado ainda está no diagnóstico e no tratamento correto da doença que pode ser sexualmente transmitida, e também pelo compartilhamento de agulhas ou de mãe para filho na gestação. Quando não cuidada, a sífilis evolui para formas muito mais graves, como a neurossífilis.

“A doença pode comprometer o sistema nervoso central desde o seu primeiro estágio e, por isso, deve ser tratada o quanto antes. Em geral, é assintomática e apenas o exame do líquor faz o diagnóstico”, esclarece a infectologista Camila Ahrens. “Passado o período de latência da doença, ela acomete o sistema nervoso central – olhos, coração e grandes artérias, além de ossos, pele e outros órgãos. A pessoa pode começar com uma confusão mental, alteração do comportamento, dor de cabeça, náuseas e, nas formas mais tardias, pode haver comprometimento cerebral, levando a pessoa a uma vida vegetativa”, alerta.

Coração

O cardiologista do Hospital Universitário Cajuru, Gustavo Lenci Marques, reconhece que historicamente os homens tendem a cuidar menos da saúde, têm alimentação inadequada e procuram menos o atendimento médico. “Sabemos que muitas vezes o homem acaba sendo mais desleixado com a saúde e alguns hábitos como o tabagismo a afetam ainda mais.” E complementa: “Do ponto de vista das doenças cardiovasculares, praticamente todas são mais comuns em homens, entre elas a pressão alta, a dislipidemia (que é o colesterol alto) e o infarto.”

Lenci destaca que para prevenir as doenças associadas ao coração é preciso mudar os hábitos. “Não tem mágica, são três coisas principais: se mexer, fazer algum tipo de atividade física – não precisa ser um exercício extenuante, mas sair do sedentarismo -, ter uma alimentação equilibrada e não ter hábitos nocivos, como, por exemplo, o tabagismo”.

Share:

Latest posts

Créditos: Freepik
Festa junina com entrada gratuita agita campus de universidade em Londrina
4K0A6299-2 (1)
30.ª CASACOR Paraná: Five Lounge é repaginado com espaços instagramáveis inspirados no tema "De volta a uma casa, no coração do Batel"
4502-IMG-FACHADA-AEREA-CAM-02-B-8K-R05 (1)
A.Yoshii Urbanismo: construtora paranaense expande linha de negócios com condomínios horizontais

Sign up for our newsletter

Acompanhe nossas redes

related articles

Créditos: Freepik
Festa junina com entrada gratuita agita campus de universidade em Londrina
Evento tem comidas típicas, brindes, quadrilhas e brincadeiras A Universidade Positivo (UP) –...
Saiba mais >
4K0A6299-2 (1)
4502-IMG-FACHADA-AEREA-CAM-02-B-8K-R05 (1)
A.Yoshii Urbanismo: construtora paranaense expande linha de negócios com condomínios horizontais
Grupo paranaense anuncia novo projeto no mercado imobiliário de alto padrão, com projeção de VGV superior...
Saiba mais >
IMG-2736 (1)
Startup de mobilidade urbana do Grupo Águia Branca fortalece atuação no ecossistema de inovação de Curitiba
Executivos do V1 conhecem principais players do setor com o intuito de firmar parcerias A capital paranaense...
Saiba mais >