Secretários municipais de Educação do Paraná e de Santa Catarina se reúnem para troca de experiência

Desafios e boas práticas educacionais foram temas do encontro entre ADE Granfpolis e ADE Litoral Paranaense

Integrantes do Arranjo de Desenvolvimento da Educação (ADE) Litoral Paranaense estiveram em Santa Catarina nesta semana para conhecer os desafios e as boas práticas de cidades do ADE Granfpolis, formado pelos 22 municípios que compõem a Associação dos Municípios da Grande Florianópolis (Granfpolis). O encontro foi de troca de conhecimento e aprendizado entre os profissionais da Educação, que elencaram ações para melhorar ainda mais a qualidade da educação do território paranaense.

Os secretários municipais de Educação, juntamente com coordenadores técnicos de Paranaguá, Morretes e Guaraqueçaba, visitaram, na segunda-feira, a sede do ADE, na Granfpolis, e a Escola Municipal Santa Cruz da Figueira, em Águas Mornas. Na terça-feira, o encontro foi em Garopaba, com visita à Escola Municipal de Ensino Fundamental Pinguirito. Em ambos os municípios foi possível se reunir com profissionais da educação das secretarias municipais para conhecer as iniciativas realizadas e discutir ações que fortalecem o ensino-aprendizagem.

De acordo com a diretora do Instituto Positivo, Eliziane Gorniak, o ADE Litoral Paranaense definiu como prioridade de atuação a melhoria da aprendizagem em Matemática e Língua Portuguesa dos seus estudantes. “Após identificar estratégias para trabalhar esse tema, uma das opções que entendemos ser relevante foi aproximar os educadores do Paraná da realidade da Granfpolis, uma região que conhecemos e sabemos que tem resultado. Nós aprendemos muito observando e trocando experiência, e o objetivo dessa viagem foi, justamente, conversar com os profissionais e entender quais os desafios e as  potencialidades, ou seja, o que fizeram de diferente, como vêm conduzindo a secretaria e as redes e a formação dos professores. Dessa forma, podemos nos inspirar e fazer ajustes de rota para também, em longo prazo, construir processos que garantam de forma frequente e contínua a melhoria da aprendizagem”, destaca.

O Instituto Positivo é especialista em desenvolver ações de divulgação e conhecimento dos Arranjos de Desenvolvimento da Educação, atuando, ainda, como facilitador e mentor técnico de ADEs. Durante os últimos sete anos atuou fortemente ao lado das lideranças dos municípios e da assessoria de assuntos educacionais da Granfpolis no território catarinense, e, agora, contribui com o ADE Litoral Paranaense na implantação de um trabalho colaborativo.

A secretária de Educação interina de Paranaguá, Paula Inácio, aponta as oportunidades de fortalecimento entre os municípios como destaque da viagem. “A expedição proposta pelo Instituto Positivo aos municípios catarinenses reafirma o privilégio que estamos tendo como Secretária de Educação ao participar do ADE Litoral Paranaense. Criamos um vínculo maior de colaboração e fortalecimento entre os municípios, com  um objetivo comum e em prol do avanço educacional no nosso território. Percebemos que o trabalho em regime de colaboração é o que fará a diferença.”

Com o retorno ao Litoral Paranaense, os profissionais da educação irão compilar o conhecimento e definir o plano de ação para colocar em prática. “Vamos apresentar o que vimos em Santa Catarina para quem não pode estar junto e discutiremos as prioridades. Queremos construir de forma colaborativa, pois traz resultados muito maiores aos municípios; percebemos isso nas conversas com os secretários. Me sinto muito feliz por ter participado desse momento e estou levando na bagagem muitas ações  que deram certo e que serão aplicadas, o que agregará grande vitória ao municípios da nossa região”, comenta o secretário de Guaraqueçaba, Sidney França.

Destaques catarinenses

Os municípios visitados são destaque principalmente nas áreas que o ADE Litoral Paranaense quer atuar fortemente, por isso a escolha deles para essa expedição. Segundo dados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) 2021, os alunos de Garopaba e Águas Mornas têm mais de 80% de aprendizagem avançada em Língua Portuguesa e Matemática.

A secretária de Educação e Cultura de Garopaba, Fernanda Cândido, se sentiu lisonjeada por apresentar as práticas educacionais implantadas no município. “É muito gratificante receber esse reconhecimento pelas nossas ações desenvolvidas. Melhor ainda é poder receber outros profissionais da área para compartilhar essas boas práticas, em uma vivência repleta de saberes e escuta ativa. Isso é uma fatia do que vivemos dentro do Arranjo de Desenvolvimento da Educação Granfpolis, que desenvolve inúmeras atividades em busca de melhorias para educação do território”, declara.

Já o secretário de Águas Mornas, Mário Fernandes, destacou a importância de compartilhar conhecimento. “Eles vieram conhecer as boas práticas da nossa região e trocar informações com quem já tem experiência neste programa. O ADE Granfpolis é case de sucesso por desenvolver atividades ao longo dos últimos sete anos em busca de melhorias para educação pública municipal”, comenta.

 Ao se despedir, a secretária de Educação de Morretes, Adriana Assumpção, destacou a importância das visitas. “Estamos comprometidos, ao lado dos nossos professores e das demais secretarias, de melhorar a aprendizagem dos nossos alunos. Para isso, estabelecemos metas e estamos dedicados a entender quais as melhores estratégias para obtermos avanços mais rápidos e eficazes. Conhecer os erros e acertos de colegas que vêm conseguindo obter bons resultados em Santa Catarina nos ajuda a ganhar tempo e não desperdiçar recursos”, finaliza.

Sobre ADE Granfpolis

O primeiro ADE do Sul do Brasil foi o ADE Granfpolis, implantado em 2015 e formado pelos 22 municípios da região da Grande Florianópolis: Águas Mornas, Alfredo Wagner, Angelina, Anitápolis, Antônio Carlos, Biguaçu, Canelinha, Florianópolis, Garopaba, Governador Celso Ramos, Leoberto Leal, Major Gercino, Nova Trento, Palhoça, Paulo Lopes, Rancho Queimado, Santo Amaro da Imperatriz, São Bonifácio, São João Batista, São José, São Pedro de Alcântara e Tijucas. Entre as grandes conquistas do território ao longo desses sete anos, estão a redução de 13,7% na distorção idade-série nos anos iniciais e o constante crescimento do Índice de Desenvolvimento da Educação (Ideb), que passou de 6,22 para 6,34, em média.

Sobre ADE Litoral Paranaense

O ADE Litoral Paranaense foi implantado no ano passado e conta com sete municípios: Antonina, Guaraqueçaba, Guaratuba, Matinhos, Morretes, Paranaguá e Pontal do Paraná. Definiu como meta principal trabalhar a aprendizagem em Língua Portuguesa e Matemática, e está traçando as estratégias de forma colaborativa para atuar na melhoria da educação do território.

Share:

Latest posts

Luara Mandelli é um exemplo de atleta que tem conseguido participar de campeonatos graças aos seus patrocínios, como o da ClearCorrect Créditos: Lorenzo Bazo
Patrocínios impulsionam sonhos olímpicos
Parintins (1)
Do sertanejo à comédia, Teatro Positivo divulga programação de março
3670c-20210320-0112 (1)
Iluminação de interiores: conforto visual e sofisticação em cada detalhe

Sign up for our newsletter

Acompanhe nossas redes

related articles

Luara Mandelli é um exemplo de atleta que tem conseguido participar de campeonatos graças aos seus patrocínios, como o da ClearCorrect Créditos: Lorenzo Bazo
Patrocínios impulsionam sonhos olímpicos
Mesmo com muita garra e persistência, apoio de empresas é fator determinante para diversos atletas brasileiros É...
Saiba mais >
Parintins (1)
Do sertanejo à comédia, Teatro Positivo divulga programação de março
Além dos shows e peças teatrais, Teatro recebe espetáculos do tradicional Festival de Curitiba espetáculos...
Saiba mais >
3670c-20210320-0112 (1)
Iluminação de interiores: conforto visual e sofisticação em cada detalhe
Arquiteta da A.Yoshii dá dicas sobre o uso da iluminação para transformar ambientes e criar verdadeiras...
Saiba mais >
©2021 Ebraim Martini
Em busca de um carro por assinatura? Confira dicas para não errar na escolha do plano
Com opções contratuais de 12, 18 e 24 meses e franquias de 500 a 2 mil quilômetros por mês, especialista...
Saiba mais >