Três receitas com sabor de Mata Atlântica

Bioma bem conservado garante o fornecimento de frutos, sementes e produtos nativos para diferentes pratos e ocasiões

[flgallery id=2683 /]

Com áreas remanescentes no litoral brasileiro, a Mata Atlântica é o lar de cerca de 20 mil espécies de plantas, sendo que 40% delas são endêmicas e não ocorrem em nenhum outro lugar no planeta. Sozinhos ou combinados, ingredientes naturais derivados dessas plantas são um prato cheio para chefs e cozinheiros amadores que desejam explorar novos sabores.

Entretanto, a coordenadora de Áreas Protegidas da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, Marion Silva, destaca que os produtos que vêm da natureza devem ser usados de forma sustentável.

“A Mata Atlântica nos presenteia com cores, texturas e sabores únicos. Contudo, o consumo desses produtos deve partir de uma produção sustentável e respeito às legislações específicas para que o desenvolvimento das espécies e a biodiversidade não sejam comprometidos. Ao adquirirmos produtos de agricultores que têm esse cuidado, comprovamos que é possível gerar renda a partir da conservação da natureza, além de termos ingredientes diferenciados em nossa mesa”, afirma, ressaltando que a Mata Atlântica tem grande potencial turístico, seja gastronômico, de lazer, aventura, histórico, cultural e de contemplação da natureza.

Para seguir, inspirar e trazer novas experiências, aqui estão três receitas feitas com ingredientes encontrados na Mata Atlântica:

1. O cambuci é uma árvore frutífera rica em vitamina C e antioxidantes, facilmente encontrada na Serra do Mar Paulista. Já chegou a estar em perigo de extinção por causa da intensa exploração de sua madeira. Hoje ela está fora de risco devido às descobertas do potencial gastronômico de seu fruto, que tem o mesmo nome. A receita é o filé de linguado com crosta de coco e ervas ao molho de cambuci.

Ingredientes:

– 6 filés limpos de linguado

– 1 xícara de coco desidratado

– 1 colher (sopa) de alecrim picado

– 1 colher (sopa) de tomilho picado

– 70g de manteiga sem sal

– 2 fatias de pão de forma torradas e trituradas (como uma farofa)

– 4 frutos de cambuci picados

– 200 ml de caldo de peixe natural

– 20g de açúcar mascavo

– 400g de mandioquinha (batata salsa), sem casca, picada

– 100 ml de creme de leite fresco

– 1/2 xícara de polpa de maracujá doce

– 50 ml de azeite

– Sal

– Pimenta-do-reino

Preparo:

Tempere o filé de linguado com sal e pimenta-do-reino moída a gosto. Em uma frigideira grelhe o peixe dos dois lados e reserve. Misture a farofa de pão de forma com a manteiga, o alecrim, o tomilho, o coco desidratado e uma pitada de sal. Faça uma pasta e coloque por cima do linguado grelhado e leve ao forno pré-aquecido a 160°C por 7 minutos. Em uma panela, coloque o caldo de peixe para ferver junto com o cambuci picado. Em seguida, acrescente o açúcar mascavo e deixe ferver por 5 minutos. Depois, bata no liquidificador até ficar bem fino. Em uma panela com água fervente, cozinhe a mandioquinha até ficar mole. Acrescente a polpa de maracujá, retire do fogo, escorra a água e bata no liquidificador. Retorne o creme de mandioquinha no fogo, misture o creme de leite e deixe reduzir um pouco. Tempere com o sal e bata com um batedor de arame para oxigenar. Em seguida, o prato deve ser servido com o molho de cambuci em cima do peixe recém-assado. O creme de mandioquinha pode ser servido ao lado.

2. A uvaia tem perfume delicado, realçado em doces e bebidas. É uma boa fonte de vitaminas C e A, encontrada principalmente na Serra do Mar, no Paraná. Por ser uma fruta muito consumida por várias espécies de aves, a sua árvore é utilizada em projetos de reflorestamento, que se tornam mais eficazes com a dispersão de sementes por meio dos pássaros. A receita é a geleia de uvaia.

Ingredientes:

– 600g de polpa de uvaia (sem as sementes)

– 1 xícara (chá) de água mineral

– 400g de açúcar cristal

Preparo:

Bata a polpa com a água no liquidificador, passe pela peneira e junte o açúcar cristal. Leve ao fogo numa panela grande de fundo grosso e cozinhe mexendo sempre até atingir o ponto de geleia (ao pingar num prato ela não escorre). Coloque em vidros esterilizados com água fervente e bem secos e guarde na geladeira. Se armazenados na geladeira, cada pote tem validade de até 2 meses.

3. O fruto da palmeira-juçara ficou conhecida como o “açaí da Mata Atlântica”, com enorme potencial de mercado e alto teor de ferro, potássio e antocianina. Apesar de a extração do palmito ser proibida, o uso das frutinhas é permitido. A receita é o pudim de juçara.

Ingredientes:

– 1 lata de leite condensado

– 1 lata de creme de leite

– 3 ovos

– 2 copos de fruto de juçara

– 3 colheres de açúcar

– 3 colheres de açúcar

Modo de preparo

Ligue o forno para aquecer por 10 minutos, em fogo baixo. Faça uma calda com as três colheres de açúcar e deixe esfriar. Bata no liquidificador o leite condensado, creme de leite, ovos e a juçara por três minutos ou até misturar bem todos os ingredientes. Em seguida, coloque o pudim sobre a calda e leve para assar em banho-maria por aproximadamente 40 minutos.

Sobre a Fundação Grupo Boticário


A Fundação Grupo Boticário é fruto da inspiração de Miguel Krigsner, fundador de O Boticário e atual presidente do Conselho de Administração do Grupo Boticário. A instituição foi criada em 1990, dois anos antes da Rio-92 ou Cúpula da Terra, evento que foi um marco para a conservação ambiental mundial. A Fundação Grupo Boticário apoia ações de conservação da natureza em todo o Brasil, totalizando mais de 1.500 iniciativas apoiadas financeiramente. Protege 11 mil hectares de Mata Atlântica e Cerrado, por meio da criação e manutenção de duas reservas naturais. Atua para que a conservação da biodiversidade seja priorizada nos negócios e nas políticas públicas, além de contribuir para que a natureza sirva de inspiração ou seja parte da solução para diversos problemas da sociedade. A instituição defende que o patrimônio natural bem conservado é a base para o desenvolvimento econômico e bem-estar social. Também promove ações de engajamento e sensibilização, que aproximam a natureza do cotidiano das pessoas.

Share:

Latest posts

Aposentada Anete Langaro retomou atividades dias após realizar artroplastia total de joelho Créditos: Arquivo pessoal
Técnicas avançadas favorecem cirurgias menos invasivas em idosos
Tatielle Alyne, atleta de futebol feminino de 19 anos, tem difícil missão de lidar com uma lesão enquanto corre atrás de seus sonhos no esporte Créditos: Arquivo pessoal
Mulheres enfrentam maior risco de lesões em joelhos na prática de esporte
Espaços para prática da fé em hospitais são demonstração de respeito às necessidades de pacientes e familiares Créditos: Divulgação
Espaços para prática da fé e espiritualidade são aliados no tratamento e internações médicas

Sign up for our newsletter

Acompanhe nossas redes

related articles

Aposentada Anete Langaro retomou atividades dias após realizar artroplastia total de joelho Créditos: Arquivo pessoal
Técnicas avançadas favorecem cirurgias menos invasivas em idosos
Hospitais registram crescimento superior a 40% em procedimentos para pacientes acima de 70 anos; avanços...
Saiba mais >
Tatielle Alyne, atleta de futebol feminino de 19 anos, tem difícil missão de lidar com uma lesão enquanto corre atrás de seus sonhos no esporte Créditos: Arquivo pessoal
Mulheres enfrentam maior risco de lesões em joelhos na prática de esporte
Estudos indicam que chance é até oito vezes maior entre as jogadoras e o futebol é campeão nesse tipo...
Saiba mais >
Espaços para prática da fé em hospitais são demonstração de respeito às necessidades de pacientes e familiares Créditos: Divulgação
Espaços para prática da fé e espiritualidade são aliados no tratamento e internações médicas
Acolhimento se estende a pacientes, familiares e profissionais da saúde, com iniciativas perto de centros...
Saiba mais >
Grupo Marista
Presidente do Grupo Marista é nomeado chefe provincial da Província Marista do Brasil Centro-Sul
Nesta segunda-feira (25/03), o Irmão Vanderlei Siqueira dos Santos foi nomeado Superior Provincial da...
Saiba mais >