Valmet apresenta programa de clima para reduzir emissão de carbono

[flgallery id=3781 /]

A meta é diminuir em 80% as emissões de CO2 nas próprias operações e em 20% na cadeia de suprimentos da empresa até 2030

No início de março, a Valmet apresentou o programa de clima “a caminho de um futuro neutro em carbono”, no Dia do Mercado de Capitais da empresa. O programa é uma continuação do abrangente trabalho na área de sustentabilidade da multinacional finlandesa, que é a principal desenvolvedora e fornecedora global de tecnologias de processo, automação e serviços para as indústrias de celulose, papel e energia.

O programa climático da Valmet inclui metas ambiciosas de redução de emissões de CO2 e ações concretas para toda a cadeia de valor, incluindo as próprias operações da empresa, além da cadeia de suprimentos e os impactos gerados pelo uso das tecnologias da Valmet pelos clientes. O programa está alinhado com o Acordo de Clima de Paris, que consiste em limitar o aumento da temperatura da Terra a 1,5ºC e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas. A Valmet está em processo para enviar suas metas climáticas para a Iniciativa de Metas Baseadas na Ciência para validação.

As operações da companhia respondem por aproximadamente 1% da pegada de carbono da cadeia de valor da empresa, e cerca de 4% resultam da cadeia de suprimentos. A meta é reduzir em 80% as emissões de CO2 nas próprias operações e em 20% na cadeia de suprimentos da empresa até 2030. A Valmet visa atingir as metas climáticas de suas próprias operações sem compensação de emissões.

De acordo com o presidente da Valmet na América do Sul, Celso Tacla, as ações sustentáveis da companhia incluem toda a cadeia de produção e o uso das tecnologias. “Nosso programa abrange nossas operações, a cadeia de suprimentos e também a utilização das nossas tecnologias. Com nosso trabalho contínuo em P&D e engenharia de aplicações, vamos seguir desenvolvendo soluções para reduzir o uso de energia na utilização das nossas tecnologias e fornecer aos nossos clientes soluções de geração de energia neutra em carbono a partir de biomassa. Nosso objetivo é desenvolver tecnologias para permitir a produção de celulose e papel totalmente neutros em carbono”, afirma.

Além disso, como a maior parte da pegada de carbono da cadeia de valor da Valmet tem origem na fase de uso das tecnologias, o programa enfatiza a capacidade atual e futura de permitir uma produção 100% neutra em carbono para seus clientes até 2030. Isso exige que a empresa desenvolva novas tecnologias que possibilitem a produção de celulose e papel sem fósseis, e ainda melhore a eficiência energética de sua oferta de tecnologia atual em 20% até 2030. 

Hoje, as fábricas de celulose dos clientes que utilizam as tecnologias da Valmet já são 100% autossuficientes em bioenergia. Além disso, a oferta atual de caldeiras de biomassa da Valmet permite a produção de energia e calor 100% livre de fósseis. 

“As mudanças climáticas e o aquecimento global são desafios significativos que estão levando as empresas a transformar e reduzir rapidamente suas emissões de dióxido de carbono. Acreditamos que a tecnologia desempenha um papel fundamental na diminuição das mudanças climáticas e do aquecimento global, e na transição para uma economia neutra em carbono. Nosso programa climático cobre toda a cadeia de valor e, com ações concretas, reduziremos significativamente nossa própria pegada de carbono, além de apoiarmos nossos fornecedores a fazer o mesmo. A Valmet também está fortemente comprometida em ser o parceiro preferencial dos clientes em sua jornada para a neutralidade de carbono”, diz o presidente e CEO da Valmet, Pasi Laine. 

A companhia tem sido reconhecida por suas ações e estratégia para reduzir as mudanças climáticas, mantendo a posição de liderança no ranking do programa climático do CDP desde 2016. A Valmet está incluída no Índice de Sustentabilidade Dow Jones desde 2014.

Sobre a Valmet

A Valmet, que em 2020 completou 60 anos de atividades no Brasil, é a principal desenvolvedora e fornecedora global de tecnologias de processo, automação e serviços para as indústrias de celulose, papel e energia. Sua atuação de tecnologia inclui fábricas de celulose, linhas de produção de papel, cartão e papel, além de usinas de energia para produção de bioenergia. Os serviços e soluções de automação melhoram a confiabilidade, o desempenho dos processos e aprimoram a utilização de matérias-primas e energia.

Em todo o mundo, a empresa finlandesa possui mais de 14 mil colaboradores diretos e, em 2019, as vendas líquidas foram de aproximadamente 3,5 bilhões de euros. A sede está localizada em Espoo, na Finlândia, e suas ações estão listadas na Nasdaq Helsinki. Na América do Sul, as unidades estão localizadas em Araucária (PR), Sorocaba (SP), Belo Horizonte (MG), Imperatriz (MA) e Concepción, no Chile. Mais informações: www.valmet.com.br.

Share:

Latest posts

Créditos: Rutenio Júnior
Shopping promove tributo à banda RBD
Crédito: Envato
Por que empresas de sucesso apostam na diversidade?
mice
MICE promove primeiro encontro para setor de Turismo de Negócios

Sign up for our newsletter

Acompanhe nossas redes

related articles

Créditos: Rutenio Júnior
Shopping promove tributo à banda RBD
O Ventura Shopping realiza, nesta sexta-feira, 19 de julho, às 19h30, um tributo ao RBD como parte da...
Saiba mais >
Crédito: Envato
Por que empresas de sucesso apostam na diversidade?
Companhias que promovem a diversidade colhem benefícios como inovação, criatividade e um ambiente de...
Saiba mais >
mice
MICE promove primeiro encontro para setor de Turismo de Negócios
Evento vai reunir profissionais do setor no dia 22 de julho, às 19h, na Fazenda Churrascada Ampliar...
Saiba mais >
Comum entre crianças e adolescentes, desalinhamento dental causa dificuldades na mastigação e fala, distúrbios no sono e pode ocasionar perda de dentes Créditos: Envato
Mais de 35% dos adolescentes brasileiros possuem condição de saúde bucal que pode afetar a qualidade de vida; saiba qual
Impactos, além da estética, incluem função mastigatória e saúde das articulações A má oclusão, conhecida...
Saiba mais >