+55 41 3026.2610

Notícias Central Press

Opera Prima revela novos talentos da arquitetura brasileira

Postado no dia: 20 de Fevereiro de 2017
Opera Prima revela novos talentos da arquitetura brasileira
  1. O projeto de Eduardo propôs um conservatório de música na tradicional Rua Barão do Rio Branco, no Centro Histórico de Curitiba(Divulgação)
  2. Eduardo Belusso Cecco, vencedor do #ImagineComVidro em 2015(Divulgação)
  3. Hyruan Bolsoni Minosso, vencedor do Opera Prima(Divulgação)
  4. Visual a partir da rodovia(Divulgação)
  5. Áerea do conjunto(Divulgação)

Cinco formandos foram selecionados entre mais de 400 inscritos na 27a edição do Concurso Opera Prima. Realizado pela Revista Projeto Design, o prêmio seleciona os melhores trabalhos finais de Graduação em Arquitetura e Urbanismo do Brasil – indicados em etapa inicial pelas próprias instituições de ensino. O tradicional prêmio estudantil é reconhecido internacionalmente por revelar os maiores talentos do setor, todos os anos. Das 137 instituições de ensino participantes, destacaram-se a Universidade Positivo, do Paraná; USP e Mackenzie, de São Paulo; Universidade Federal de Pernambuco e Unievangélica, de Goiás.

Hyruan Bolsoni Minosso, da Universidade Positivo (UP) é um dos 5 vencedores do Opera Prima 2017. Além disso, o trabalho do paranaense também é finalista do #ImagineComVidro, premiação especial aberta a todos os inscritos no 27º Opera Prima que tenham proposto em seus projetos o uso do vidro de forma criativa e inovadora. Orientado pelo professor Alexandre Ruiz da Rosa, o projeto de Minosso propôs a construção do Museu da Mata Atlântica, para difundir o conhecimento da vasta história natural do bioma e educar ambientalmente os visitantes.

Segundo o recém-formado, a destruição progressiva dos recursos naturais provocada pelos seres humanos pode transformar o planeta Terra em um ambiente inóspito. “O edifício surge da pedra como a humanidade, se projeta ao exterior e visualiza o futuro, em conexão plena entre homem e natureza. O projeto foi realizado após estudo teórico que confirmou a necessidade de um equipamento cultural desse porte”, explica.

Este não é o primeiro ano em que a UP se destaca no maior prêmio destinado aos jovens arquitetos. Em 2015, o egresso Eduardo Belusso Cecco, foi o vencedor do #ImagineComVidro com o projeto que propôs um conservatório de música na tradicional Rua Barão do Rio Branco, no Centro Histórico de Curitiba. O TCC também foi orientado pelo professor Alexandre Ruiz da Rosa. Em 2016, o mesmo projeto foi publicado na edição Archiprix Madrid 2015, competição bienal que apresenta a nova geração dos melhores arquitetos, urbanistas e paisagistas do mundo.

Para a coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo da UP, Maria da Graça Rodrigues Santos, as premiações reforçam o compromisso da universidade com o aluno. “O concurso só prova que estamos no caminho certo, o de dar a melhor formação”, completa.

 

Sobre a Universidade Positivo – A Universidade Positivo (UP) concentra, na Educação Superior, a experiência educacional de mais de quatro décadas do Grupo Positivo. A instituição teve origem em 1988 com as Faculdades Positivo, que, dez anos depois, foram transformadas no Centro Universitário Positivo (UnicenP). Em 2008, foi autorizada pelo Ministério da Educação a ser transformada em Universidade. Atualmente, oferece 56 cursos de Graduação (31 cursos de Bacharelado e Licenciatura e 25 Cursos Superiores de Tecnologia), três programas de Doutorado, quatro programas de Mestrado, centenas de programas de Especialização e MBA e dezenas de programas de Extensão. A UP conta com sete unidades em Curitiba, além de mais de 50 polos de Educação à Distância (EAD) espalhados pelo Brasil. É considerada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) a melhor universidade privada do Paraná, pelo quarto ano consecutivo.

Todas as notícias