Artigo: O Atraso e suas Causas

Por José Pio Martins, economista e reitor da Universidade Positivo

Se um habitante de Marte tivesse vindo à Terra ali por 1950 e feito uma previsão para os sessenta anos seguintes, ele teria afirmado que Brasil e Argentina rumavam para o desenvolvimento e elevado padrão de vida, enquanto Japão e Coreia do Sul seguiam para a pobreza e o atraso.
Chamado a justificar suas previsões, ele teria dito que o Brasil tinha tudo para se desenvolver: território grande, terras férteis, muita água, clima favorável, ausência de inimigos e houvera escapado da nefasta onda comunista que acometeu a Europa. A riqueza brasileira seria só questão de tempo. Sobre a Argentina, o marciano teria dito que o país já era desenvolvido, a renda per capita era maior que a dos Estados Unidos, o país fora um dos primeiros a resolver o problema da educação, o território era grande e as terras férteis.
Em relação ao Japão, era um país sem cultura capitalista, abatido pela derrota na guerra, o território pobre, seus produtos industriais vistos como piada pelo mundo e o desenvolvimento tecnológico era lento; tinha poucas chances. Sobre a Coreia do Sul, o marciano teria observado que o país era atrasado, com nível educacional sofrível e pobreza grande; não tinha chances espetaculares.
Passadas seis décadas, o marciano retorna e não entende nada. A Argentina, que chegara à riqueza, conseguiu caminhar a passos largos rumo à pobreza e ao atraso. O Brasil não piorou, mas decepcionou, pois continua pobre, com educação precária e carências sociais, tudo ao contrário do previsto. O Japão surpreendeu: desenvolveu- se bastante, eliminou a pobreza, superou o analfabetismo, tornou-se grande exportador e saiu-se bem melhor do que a previsão.
A surpresa vem da Coreia do Sul. O país conseguiu níveis educacionais elevados, tornou-se grande exportador, é forte produtor de tecnologia, erradicou a pobreza e tem elevados índices de bem-estar social. O marciano, desapontado, pergunta: O que houve? O que fizeram Japão e Coreia de correto – e Brasil e Argentina de errado?
Japão e Coreia se aproximaram do sistema que estava dando certo, o capitalismo, enquanto Brasil e Argentina incorporaram muito do sistema que estava morrendo, o comunismo. O caso da Argentina é mais grave: seis décadas de maus governos, estatismo exagerado, nacionalismo exacerbado, hostilidade ao capitalismo interno, governos intervencionistas e antiempresariais, desorganização das contas públicas, déficits fiscais crônicos, inchaço do governo… com um currículo desse, a pobreza é o resultado lógico.
O Brasil teve vários dos males Argentinos, com uma diferença: desde o governo Collor, o país tomou outro rumo e até o PT cedeu à cartilha capitalista e liberal, mesmo com um discurso em sentido oposto. Exemplo disso é a insistência do governo em dizer que o PT faz concessões, enquanto o PSDB fazia privatizações. Ora, ambos buscam duas coisas: atrair o empresário nacional e o estrangeiro para projetos de infraestrutura física e aceitar capitais financeiros privados em setores antes considerados exclusivamente estatais.
A Coreia do Norte seguiu a cartilha capitalista: investiu em educação de base, abriu-se para o exterior, incorporou tecnologia estrangeira, criou uma legislação de respeito à propriedade privada, estimulou o setor privado nacional e o estrangeiro e fugiu dos dogmas comunistas… dogmas que, embora nunca tenham dado certo, contam com o maior número de adeptos justamente na América Latina que, não por acaso, continua pobre sentada em cima de imensas riquezas naturais.

Share:

Latest posts

AYOSHII - SOLAIA - -Foto-Gerson-Lima-146
A.Yoshii premia imobiliárias parceiras pelo sucesso de vendas em Curitiba do novo empreendimento Solaia Garden
Foto: divulgação
Pesquisa revela impacto das redes sociais no desempenho escolar e no sono dos estudantes
Paulistão Feminino ganha em 2024 o sobrenome e apoio do Sicredi, mais longevo patrocinador da Federação Paulista de Futebol Créditos: Divulgação
Feito histórico: Paulistão Feminino ganha naming rights do Sicredi e tem premiação recorde em 2024

Sign up for our newsletter

Acompanhe nossas redes

related articles

AYOSHII - SOLAIA - -Foto-Gerson-Lima-146
A.Yoshii premia imobiliárias parceiras pelo sucesso de vendas em Curitiba do novo empreendimento Solaia Garden
Imóveis de Primeira e Invictta Imóveis Especiais foram as vencedoras da noite A construtora A.Yoshii,...
Saiba mais >
Foto: divulgação
Pesquisa revela impacto das redes sociais no desempenho escolar e no sono dos estudantes
Estudo elaborado por aluno do Ensino Médio e UFPR ouviu cerca de mil alunos Uma pesquisa iniciada como...
Saiba mais >
Paulistão Feminino ganha em 2024 o sobrenome e apoio do Sicredi, mais longevo patrocinador da Federação Paulista de Futebol Créditos: Divulgação
Feito histórico: Paulistão Feminino ganha naming rights do Sicredi e tem premiação recorde em 2024
Com patrocínio da instituição financeira cooperativa, campeonato inicia em 21 de maio com onze clubes...
Saiba mais >
Sicredi
Sicredi dobra o valor arrecadado em movimento nacional para o Rio Grande do Sul e inicia nova mobilização
Instituição financeira cooperativa também atua na linha de frente de centros de distribuição de donativos,...
Saiba mais >