Artigo: O Futebol e a Tecnologia. A Emoção Versus a Razão.

Por Mauro Marturelli Jr., professor de Futebol do Curso de Educação Física da Universidade Positivo

No Futebol, após cada evento ou rodada, é de senso comum, frequentes e muitas vezes, exaltadas discussões: o jogador estava impedido? Foi penalti? A bola entrou ou não? Esses questionamentos são bem conhecidos pelos apreciadores deste esporte tão popular.
É inevitável questionarmos, no processo evolutivo do futebol, o uso de recursos tecnológicos, pois sua prática envolve emoções, atingindo todas as classes sociais, além de grandes investimentos financeiros. Portanto, o uso da tecnologia nos esportes para esclarecer lances duvidosos, já comum em outras modalidades como tênis, voleibol entre outras, vem à mídia novamente, discutindo-se sua possível aplicabilidade no futebol.
A FIFA, sabedora do sucesso secular do futebol no mundo, é reticente em alterar suas regras, o que justifica-se por outro chavão: “em time que está vencendo não se mexe”. A regra é clara, porém, sua interpretação, nem sempre. Muitos defendem a ideia que as polêmicas ocasionadas pelos erros de arbitragem, mesmo provocando injustiças, contribuem para a popularidade do jogo, pois estes fatos tornam-se motivos de incansáveis discussões entre dirigentes, atletas, torcedores e nos mais diversos meios de comunicação, elevando a discussão do jogo muito além dos 90 minutos.
Outra justificativa que traz obstáculos à introdução tecnológica seria a dificuldade de padronização em todos os âmbitos, pelo custo a ser envolvido. Essa ideia é rebatida pelos defensores da aplicabilidade da tecnologia, que propõem que sua prática aconteça apenas em campeonatos seletivos.
No fim do ano, a CBF encaminhou à IFAB (International Football Association Board), órgão da FIFA que regulamenta as regras do futebol, um projeto considerando a solicitação dos clubes brasileiros. A ideia é solicitar a aprovação do uso de imagens da TV para auxiliar os árbitros já na série A do Campeonato Brasileiro. A proposta é a criação do Árbitro de Vídeo (AV), que terá a função de corrigir erros técnicos e disciplinares claros e indiscutíveis que possam interferir no resultado de uma partida, obedecendo ao princípio de não interrupção do jogo (mínima interferência). Este árbitro atuaria com base em imagem televisiva simultânea e com possibilidade de replay imediato. A comunicação com os árbitros de campo seria feita através de ponto eletrônico.
Vemos como inevitável o processo evolutivo em todos os aspectos da vida. Portanto, o uso de recursos tecnológicos nas mais diversas áreas humanas é fato e certamente crescerá no futebol, como já vem acontecendo, seja na comunicação entre árbitro e auxiliares através de rádio, do uso do chip na bola (como já testado em torneios mundiais), no monitoramento por câmeras que punem atletas, árbitros e até torcedores por atitudes inadequadas. Podemos citar ainda os diversos recursos aplicados nos clubes para o processo de treinamento e acompanhamento da performance de seus atletas. Todas essas experiências apresentam resultados positivos.
Somos a favor da emoção deste esporte maravilhoso, no qual o ser humano erra. Porém, não podemos continuar convivendo com injustiças irreparáveis. Que o Brasil tome a liderança neste processo evolutivo e sirva de exemplo positivo para o mundo do futebol.
 

Share:

Latest posts

mice
Revista MICE Curitiba chega à terceira edição
Real estate agent Sales manager holding filing keys to customer
Redução da Selic e reforço na confiança do comprador: construtora paranaense atinge mais de R$ 4,8 bilhões de VGV em lançamentos
3713C-20220225-0157
Jardim compacto: dicas para trazer mais vida aos apartamentos com plantas

Sign up for our newsletter

Acompanhe nossas redes

related articles

mice
Revista MICE Curitiba chega à terceira edição
Publicação bilíngue destaca conquistas da cidade mais inteligente do mundo e o crescimento do turismo...
Saiba mais >
Real estate agent Sales manager holding filing keys to customer
Redução da Selic e reforço na confiança do comprador: construtora paranaense atinge mais de R$ 4,8 bilhões de VGV em lançamentos
A.Yoshii registrou crescimento superior a 70% nas vendas de imóveis residenciais de alto padrão no período...
Saiba mais >
3713C-20220225-0157
Jardim compacto: dicas para trazer mais vida aos apartamentos com plantas
Em vasos no chão, estantes e prateleiras ou suspensas, elas deixam o ambiente mais “vivo”...
Saiba mais >
FK1435-1025--1---1-
Wine & cocktail bar do NH Hotel renova programação com novidades em vinhos, cervejas e cardápio
Five Lounge se consolida como destino enogastronômico com novos sabores de tapas e pratos quentes do...
Saiba mais >