Notícias Central Press

De decoração a materiais didáticos, os amigurumis estão em alta

Postado no dia: 4 de março de 2020
De decoração a materiais didáticos, os amigurumis estão em alta
  1. Elizabete de Sousa Silva faz as peças que ilustram capas de materiais didáticos créditos: divulgação
  2. Infográfico: Como fazer amigurumi créditos: Lívia Mattos / Central Press
  3. Material do Ensino Infantil do Sistema de Ensino Aprende Brasil créditos: divulgação
  4. créditos: divulgação

Amigurumi, na tradução literal do japonês é “bicho de pelúcia de crochê”, uma técnica japonesa que cria pequenos bonecos feitos de crochê ou tricô, em variados formatos, dependendo da imaginação de quem o faz. O método tem se difundido no Brasil e pode ser encontrado em formato de bichinhos, chaveiros, flores, personagens, etc. 

A assistente administrativa Elizabete de Sousa Silva faz amigurumis há alguns anos nas horas vagas. Ela já fez lembrancinhas de casamento, presépios natalinos, enfeites para maternidade, mas nunca imaginou que seus bichinhos de crochê fossem tão longe. Desde os 14 anos, Elizabete costura roupas e tem habilidades com artesanato. Ela começou a produzir os amigurumis quando foi convidada para um chá de fraldas e não sabia o que dar de presente. “Eu queria dar algo diferente, então pesquisei na internet como fazer e consegui elaborar um elefante. Minha amiga adorou a lembrancinha e, desde então, começaram a surgir encomendas”, conta. 

Após dar uma entrevista para a revista interna do grupo em que trabalha, Elizabete foi convidada a fazer as peças que ilustrariam as capas dos materiais didáticos do Sistema de Ensino Aprende Brasil. Os amigurumis de Elizabete compõem mais de cinquenta mil livros que acabam de ser impressos e chegarão para a Educação Infantil de municípios brasileiros no próximo ano letivo. 

Os amigurumis são confeccionados geralmente com linhas de algodão, mas outros materiais também podem ser utilizados. Algumas características os tornam inconfundíveis: geralmente possuem formas esféricas e cilíndricas, a cabeça e os olhos grandes em relação ao restante do corpo e são baixinhos, variando entre 10 e 30 centímetros. Seja para vender, presentear ou mesmo como um passatempo, o amigurumi faz muito sucesso entre todas as idades e não é difícil de fazer.

Como fazer amigurumi

É importante ter algum conhecimento de crochê ou tricô antes de começar, mas também é possível aprender os pontos básicos para começar e se aprimorar com a prática. Para a confecção, é preciso alguns materiais como linhas, agulhas, enchimento, tesoura, fita métrica, botões, feltro e cola.

O ponto de crochê mais comum para fazer amigurumi é o ponto correntinha e, em seguida, transformar a correntinha em esferas. No começo, o ideal é escolher uma linha mais grossa, para conseguir enxergar os pontos e ter mais facilidade nos movimentos da mão. Com o tempo e a prática, pode-se diminuir o tamanho da linha para um trabalho mais preciso. 

Na internet é possível encontrar inspirações e até moldes e tutoriais para a confecção de inúmeros amigurumis. A dica é abusar das cores e texturas e ter perseverança e determinação. 

Sobre o Aprende Brasil

O Sistema de Ensino Aprende Brasil oferece à rede municipal de Educação não apenas material didático, mas uma série de recursos adicionais (avaliações, monitoramento, ambiente de aprendizagem digital, assessoria pedagógica e formação continuada aos professores, além de material didático integrado e diferenciado), que contribuem para o melhor aprendizado dos alunos da Educação Infantil aos anos finais do Ensino Fundamental da rede pública. Atualmente, o Aprende Brasil atende 243.000 alunos em 199 municípios brasileiros. Saiba mais em http://sistemaaprendebrasil.com.br/.

Todas as notícias