Gestão da felicidade: 5 passos para manter colaboradores motivados e evitar turnover

Salário emocional, pacote de benefícios e desenvolvimento profissional precisam fazer parte de empresas que querem construir ambientes saudáveis em 2024

Colaboradores satisfeitos são 31% mais produtivos, 85% mais eficientes e 300% mais inovadores. Esses números fazem parte de uma pesquisa da Harvard Business Review, que mostra uma virada de chave quando o assunto é a felicidade no ambiente de trabalho. Ao contrário da crença comum de que a realização vem depois de muito esforço, a verdade é que o bom desempenho apenas é conquistado quando se coloca o bem-estar em primeiro lugar. Para atingir esse objetivo, especialistas apontam que aspectos como saúde mental, comunicação, benefícios e desenvolvimento profissional devem estar no centro das estratégias das empresas que buscam resultados promissores em termos de retenção e engajamento.

No entanto, manter talentos dentro da empresa é um grande desafio. O Brasil aparece no topo do índice global de rotatividade de funcionários, registrando um aumento de 56% no turnover, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados. Lutar contra isso tem sido rotina no ambiente corporativo, e exemplos na contramão desse cenário começam a aparecer. No Paraná, uma startup alcançou a marca de rotatividade abaixo de 8%. A abordagem inovadora da Dealersites, líder na digitalização do mercado automotivo brasileiro, incorpora terapia, aula de respiração, meditação, consulta nutricional e outras iniciativas voltadas para o bem-estar corporativo. “Desde 2022, promovemos encontros quinzenais com uma psicóloga, com a participação de 50 dos nossos 80 colaboradores. O efeito são pessoas mais felizes, trabalhando melhor e desenvolvendo a inteligência emocional”, explica a diretora de Recursos Humanos, Andreza Shibata. 

Ao incentivar a cultura da felicidade, as empresas conseguem criar ambientes de trabalho mais harmoniosos e produtivos. Nesse contexto, a psicóloga Flávia Costa, que está diretamente envolvida no acompanhamento dos colaboradores da Dealersites, destaca cinco princípios fundamentais que devem fazer parte das companhias que buscam crescimento e sucesso a longo prazo. 

1 – Salário emocional 

Abordar questões relacionadas à saúde mental no ambiente de trabalho é um hábito importante para manter a qualidade de vida dos colaboradores, promovendo o equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Para Flávia Costa, práticas como palestras, rodas de conversas, workshops e treinamentos devem fazer parte da rotina corporativa. “O salário emocional precisa ser uma prioridade, pois não adianta o colaborador receber a melhor remuneração se seu ambiente de trabalho o adoece. Logo, respeito, liberdade e confiança são essenciais para criar um senso de pertencimento e muitas outras vantagens”, ressalta a psicóloga.

2 – Desenvolvimento profissional 

Ao mesmo tempo que treinamentos dão luz às possibilidades de crescimento dentro de uma empresa, eles demonstram um investimento genuíno nos colaboradores. Quando se prioriza isso, a empresa evidencia as habilidades de sua equipe e promove uma cultura que incentiva o desenvolvimento profissional. Além disso, programas de capacitação têm um papel crucial na retenção de talentos, garantindo um ambiente onde o progresso individual está alinhado com os objetivos organizacionais.

3 – Comunicação transparente 

Promover a participação ativa nas decisões organizacionais, seja por meio de votação, opiniões ou feedbacks, motiva os colaboradores e traz clareza sobre o propósito da empresa. “A liderança desempenha um papel crucial quando não apenas oferece críticas construtivas, mas também acolhe as opiniões dos funcionários, fortalecendo uma cultura de comunicação aberta e eficaz”, salienta Flávia. Esse envolvimento promove um ambiente onde os funcionários se sentem valorizados e prontos para contribuir ativamente para o progresso da companhia.

4 – Pacote de benefícios  

Oferecer um pacote de benefícios que promova a saúde, a segurança, o bem-estar e a qualidade de vida dos funcionários é tão relevante quanto um bom salário, como mostra o Guia Salarial 2023 da Robert Half. Mesmo com uma remuneração competitiva, a valorização plena no ambiente de trabalho é crucial para evitar problemas de relacionamento, queda no desempenho e até mesmo pedidos de demissão em casos extremos. Dentro desse contexto, um bom plano de carreira torna-se um elemento importante para estruturar o caminho profissional que o funcionário pode percorrer dentro da organização para se desenvolver e assumir gradativamente novos desafios.

5 – Incentivo à inovação 

Criar um local de trabalho propício à criatividade é decisivo para estimular a expressão de ideias. Ambientes descontraídos e estimulantes podem ser uma saída para fortalecer o espírito de equipe, aliviar o estresse e incentivar soluções inovadoras. Mas a psicóloga lembra que antes de pensar em um espaço para descanso e diversão, é indispensável focar em uma cultura organizacional que valorize a voz de cada pessoa. “Conquistar mudanças comportamentais positivas e evoluções emocionais no trabalho não é nada fácil, é preciso acompanhamento e disposição ao autocuidado. Na Dealersites, esse processo dá certo porque seguimos o ritmo das equipes, ao mesmo tempo em que colocamos em prática uma abordagem acolhedora e empática”, conclui Flávia. 

Sobre a Dealersites

A Dealersites é uma startup paranaense que atua na digitalização do mercado automotivo. Criada em 2015, a startup tem mais de 1,8 mil clientes em todo o país. O foco da empresa é atuar na experiência do consumidor, investindo em estratégias de marketing digital para gerar maior conversão para as concessionárias. Para isso, desenvolve plataformas digitais 100% voltadas ao setor automotivo, à performance de vendas e a análises e integração de dados, além de realizar um trabalho de SEO para manter os clientes bem ranqueados nos mecanismos de busca e oferecer indicadores de marketing digital – como métricas de analytics – que ajudam nas estratégias e tomadas de decisões.

Share:

Latest posts

volta2
Projeto da rede pública de Mariópolis vence concurso nacional de Educação
Aposentada Anete Langaro retomou atividades dias após realizar artroplastia total de joelho Créditos: Arquivo pessoal
Técnicas avançadas favorecem cirurgias menos invasivas em idosos
Tatielle Alyne, atleta de futebol feminino de 19 anos, tem difícil missão de lidar com uma lesão enquanto corre atrás de seus sonhos no esporte Créditos: Arquivo pessoal
Mulheres enfrentam maior risco de lesões em joelhos na prática de esporte

Sign up for our newsletter

Acompanhe nossas redes

related articles

volta2
Projeto da rede pública de Mariópolis vence concurso nacional de Educação
Trabalho sobre diferentes culturas foi feito com turma da Educação Infantil O projeto “Vamos dar a...
Saiba mais >
Aposentada Anete Langaro retomou atividades dias após realizar artroplastia total de joelho Créditos: Arquivo pessoal
Técnicas avançadas favorecem cirurgias menos invasivas em idosos
Hospitais registram crescimento superior a 40% em procedimentos para pacientes acima de 70 anos; avanços...
Saiba mais >
Tatielle Alyne, atleta de futebol feminino de 19 anos, tem difícil missão de lidar com uma lesão enquanto corre atrás de seus sonhos no esporte Créditos: Arquivo pessoal
Mulheres enfrentam maior risco de lesões em joelhos na prática de esporte
Estudos indicam que chance é até oito vezes maior entre as jogadoras e o futebol é campeão nesse tipo...
Saiba mais >
Espaços para prática da fé em hospitais são demonstração de respeito às necessidades de pacientes e familiares Créditos: Divulgação
Espaços para prática da fé e espiritualidade são aliados no tratamento e internações médicas
Acolhimento se estende a pacientes, familiares e profissionais da saúde, com iniciativas perto de centros...
Saiba mais >