+55 41 3026.2610

Notícias Central Press

Gestores educacionais debatem interrupção das aulas municipais

Postado no dia: 26 de março de 2020
Gestores educacionais debatem interrupção das aulas municipais

Encontro virtual faz parte de sequência de videoconferências realizadas pelo Sistema de Ensino Aprende Brasil

Com o intuito de orientar os profissionais de Educação nesse momento delicado de pandemia, o Sistema de Ensino Aprende Brasil realiza palestras, por meio de videoconferências, para educadores e gestores de todo o país. No primeiro encontro, que aconteceu na tarde de ontem (25), o especialista em Educação Carlos Eduardo Sanches, conversou com mais de 850 profissionais sobre as ações nas redes de ensino em meio à pandemia da COVID-19. Sanches é mestrando em Educação, conselheiro do Conselho Estadual de Educação do Paraná (CEEP), ex-presidente da Undime Nacional, ex-presidente do Conselho Nacional do Fundeb e um dos responsáveis pela elaboração da Plataforma Conviva Educação.

Durante a videoconferência, o especialista alertou aos gestores sobre cuidados que devem ser tomados durante o período. “Todas as ações devem garantir a vida e a segurança dos estudantes, professores e servidores da Educação; para isso, nenhuma decisão deve ser tomada sem respeitar as orientações das secretarias municipais de Saúde e autoridades sanitárias de cada município”, aconselha, sobre a interrupção das aulas. 

Sanches também salienta que é necessário que cada município observe quais regras estão sendo seguidas durante a interrupção das aulas. “Houve um decreto para a suspensão das aulas? O recesso escolar foi adiantado? Foi determinada antecipação das férias? Há diferentes medidas a serem tomadas de acordo com a situação de cada estado e cidade. E é a partir da definição de como se materializa a interrupção das aulas que nós vamos ter uma série de desdobramentos das ações que a secretaria de Educação precisa realizar”, explica. 

De acordo com o que está definido na lei, Sanches esclarece que as ações a respeito de férias dos colaboradores, concessão de merenda, entre outros assuntos, devem ser definidas pelo o que foi regulamentado, assim como o cumprimento e a adequação do calendário escolar. “Recomendo que nada seja feito de maneira abrupta, mal planejada. Tudo deve ser discutido com profundidade com os conselhos de Educação, nos grupos regionais ou mesmo na Undime estadual, para que a norma criada no âmbito municipal ou estadual esteja revestida de legalidade e que não abra brecha pra poder ocasionar problemas futuros”, alerta. 

A próxima videoconferência Aprende Brasil Convida acontece nesta sexta-feira, 27 de março, às 15h, com o tema “Pandemia do Coronavírus: Alimentação Escolar e EAD”, por meio da plataforma Zoom. Acesso pelo link https://zoom.us/j/780459092

Todas as notícias