O metaverso já é realidade na Educação?

Dentro do Coliseu, em plena Roma Antiga, estudantes podem ver de perto a multidão que se espalha pelas arquibancadas lotadas e interagir com as pessoas e objetos, enquanto acompanham os eventos do dia. A cena pode parecer estranha, mas é uma das possibilidades oferecidas pelo metaverso para os processos de ensino e aprendizagem de conteúdos, da Educação Infantil ao Ensino Superior.

Embora seja muito interessante, esse mundo quase mágico ainda está distante da realidade da maior parte dos estudantes no Brasil e no resto do mundo. Para Luciana Allan, doutora em Educação pela USP, com especialização em Tecnologias Digitais Aplicadas à Educação, ainda vai levar um tempo até que escolas, professores e estudantes possam contar com esses recursos. “Antes de pensarmos no metaverso, é preciso entender que ainda não temos tecnologias que permitam usufruir de todas as possibilidades que ele traz. Para isso, são necessários equipamentos sofisticados, o que não é uma realidade no Brasil”, detalha.

Atualmente, o uso de recursos tecnológicos já é feito em diversas áreas da Educação. Uma delas é a chamada gamificação, ou seja, o ensino por meio de jogos eletrônicos. A coordenadora de conteúdo digital do Sistema de Ensino Aprende Brasil, Giselle Corso, afirma que esse tipo de aplicação é fundamental para chamar a atenção das crianças e adolescentes. “Os jogos são uma linguagem com a qual os estudantes já estão acostumados. Então, se trata apenas de saber usá-la para atingir os objetivos pedagógicos daquele conteúdo específico”. O Sistema de Ensino Aprende Brasil, voltado à rede pública municipal de ensino, já tem dois jogos disponíveis gratuitamente para crianças de escolas públicas e particulares de todo o Brasil: o “Charadas do Corpo Humano” e o “Eu sou DJ”. Além disso, as crianças também têm acesso a conteúdos de realidade aumentada em diversos dos componentes curriculares.

No metaverso

Mas, afinal, o que é o metaverso? Luciana explica que se trata de “um ambiente imersivo em que as pessoas vestem um ‘avatar’, um personagem, e podem interagir com esse ambiente e com as atividades que estão acontecendo ali. Esse é um conceito muito comum no universo dos games e vem sendo trazido para a Educação”. Assim, seria possível inserir o aluno em cenas como a do Coliseu, por exemplo, ou até em uma sala de cirurgia, onde, junto a seus colegas, seria possível participar de uma operação. Esses são apenas alguns exemplos de como essa novidade poderia auxiliar no aprendizado.

“As possibilidades são muitas. É possível prover acesso à informação, permitir que as crianças tenham acesso a recursos diferenciados, criar trilhas personalizadas para cada momento, criar oportunidades de interação e colaboração”, destaca a especialista. No entanto, trata-se de uma nova forma de ensinar e trabalhar e, portanto, será necessário investir em um processo de formação dos professores para lidar com essa tecnologia e entender todas as possibilidades oferecidas por esses ambientes.

Enquanto isso não acontece e os equipamentos necessários não estão disponíveis para todos, uma boa opção é repensar os conteúdos trabalhados de modo a promover experiências práticas que ajudem os estudantes a absorver o que está sendo ensinado. Afinal, como lembra Luciana, não se trata apenas da tecnologia, mas de “entender o potencial dessas ferramentas e a contribuição de cada um desses recursos para os objetivos da aprendizagem”.

Luciana é a convidada do episódio 45 do podcast PodAprender, produzido pela Editora Aprende Brasil, cujo tema é “Os impactos do multiverso na Educação”. Todos os episódios do PodAprender estão disponíveis gratuitamente no site do Sistema de Ensino Aprende Brasil (sistemaaprendebrasil.com.br), nas plataformas Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google Podcasts e nos principais agregadores de podcasts disponíveis no Brasil.

_______________________________________

Sobre o Aprende Brasil

O Sistema de Ensino Aprende Brasil oferece às redes municipais de Educação uma série de recursos, entre eles: avaliações, sistema de monitoramento, ambiente virtual de aprendizagem, assessoria pedagógica e formação continuada aos professores, além de material didático integrado e diferenciado, que contribuem para potencializar o aprendizado dos alunos da Educação Infantil aos anos finais do Ensino Fundamental. Saiba mais em http://sistemaaprendebrasil.com.br/.

Share:

Latest posts

Créditos: Rutenio Júnior
Shopping promove tributo à banda RBD
Crédito: Envato
Por que empresas de sucesso apostam na diversidade?
mice
MICE promove primeiro encontro para setor de Turismo de Negócios

Sign up for our newsletter

Acompanhe nossas redes

related articles

Créditos: Rutenio Júnior
Shopping promove tributo à banda RBD
O Ventura Shopping realiza, nesta sexta-feira, 19 de julho, às 19h30, um tributo ao RBD como parte da...
Saiba mais >
Crédito: Envato
Por que empresas de sucesso apostam na diversidade?
Companhias que promovem a diversidade colhem benefícios como inovação, criatividade e um ambiente de...
Saiba mais >
mice
MICE promove primeiro encontro para setor de Turismo de Negócios
Evento vai reunir profissionais do setor no dia 22 de julho, às 19h, na Fazenda Churrascada Ampliar...
Saiba mais >
Comum entre crianças e adolescentes, desalinhamento dental causa dificuldades na mastigação e fala, distúrbios no sono e pode ocasionar perda de dentes Créditos: Envato
Mais de 35% dos adolescentes brasileiros possuem condição de saúde bucal que pode afetar a qualidade de vida; saiba qual
Impactos, além da estética, incluem função mastigatória e saúde das articulações A má oclusão, conhecida...
Saiba mais >