Pesquisa escolar deve ir além do Google

Uso da curiosidade a favor da aprendizagem motiva crianças para pesquisa

[flgallery id=2295 /]

Desde a popularização da internet e a facilidade que o Google possibilitou para a busca de informações, o termo “pesquisa” se tornou trivial. Nas escolas, a pesquisa passou a ser o simples ato de copiar e colar o conteúdo, sem indicações de fontes e muito menos o emprego de aspas. “Esse é um quadro que precisa ser mudado. A criança – que tem paixão inata pela descoberta – precisa ver a pesquisa como fator instigante de sua curiosidade. Por isso, não se deve dar a resposta pronta: é preciso alimentar a curiosidade, motivá-la a descobrir as saídas e orientá-la na investigação até conseguir o que se procura”, alerta Joseph Razouk Júnior, diretor editorial do Sistema Positivo de Ensino.
Um estudo realizado pelo Centro de Neurociência da Universidade da Califórnia, em 2014, mostra que a curiosidade nos ajuda a aprender e ainda torna o processo prazeroso. “A curiosidade recruta o sistema de recompensas e as interações entre esse sistema e o hipocampo colocam o cérebro em um estado em que você tem mais chances de aprender e reter informações, mesmo que essas informações não sejam de particular interesse ou importância” conta Charan Ranganath, autor da pesquisa.
Para aproveitar a curiosidade no momento do aprendizado e aumentar a qualidade das pesquisas escolares, a solução tem sido a inserção de conceitos de pesquisa científica desde os anos iniciais do Ensino Fundamental. Em estudos publicados em 2001, Paulo Freire afirma que “não há ensino sem pesquisa e pesquisa sem ensino”. Para ele, o educador deve respeitar os saberes dos educandos adquiridos em sua história, estimulando-os à superação por meio do exercício da curiosidade que os instiga à imaginação, observação, questionamentos, elaboração de hipóteses e chega a uma explicação epistemológica.
“Quando pensamos em pesquisa escolar, frequentemente lembramos dos trabalhos em que transcrevíamos um texto ou parte dele, obtido de uma referência, mas a pesquisa vai muito além disso: é por meio dela que investigamos causas, elaboramos e testamos hipóteses, formulamos e resolvemos problemas. Por este motivo, ela deve ser incentivada desde a infância”, sinaliza a mestre em Matemática e assessora pedagógica do Sistema Positivo de Ensino, Flavia Mescko Fernandes. Para ela, o grande desafio é desmistificar o conceito de pesquisa e ressignificar o termo, abolindo o hábito de copiar e colar e ensinando a forma correta de pesquisar.
Flavia ministra o workshop “Você sabia? Usando a curiosidade como um motivador da aprendizagem”, para professores dos primeiros anos do Ensino Fundamental. “No curso, nós usamos as etapas sugeridas para a pesquisa acadêmica e transpomos para a pesquisa escolar, dentre elas estão as etapas de delimitação do tema, problema, hipóteses, fundamentação teórica, metodologia, coleta, análise e interpretação de dados”, expõe. A curiosidade é explorada logo na etapa inicial: do problema que motivará a pesquisa. “É ele que vai gerar as dúvidas, as inquietações para as respostas que consideramos serem verdadeiras frente ao conhecimento prévio que temos do assunto”. Ao passar por todo esse processo de elaboração de uma pesquisa da maneira mais adequada, o estudante consegue chegar ao Ensino Médio e ao Ensino Superior tendo uma base mais consolidada e preparada.
O workshop “Você sabia? Usando a curiosidade como um motivador da aprendizagem” faz parte do Programa de Cursos do Sistema Positivo de Ensino, um dos serviços da Assessoria Pedagógica para professores das escolas conveniadas, que acontece em 48 cidades distribuídas pelo país com 5.428 horas de cursos presenciais e mais de 3 mil horas de cursos EAD.
 
Sobre o Sistema Positivo de Ensino
É o maior e mais tradicional sistema voltado ao ensino particular no Brasil. Com um projeto sempre atual e inovador, ele oferece às escolas particulares diversos recursos que abrangem alunos, professores, gestores e também a família do aluno com conteúdo diferenciado. Para os estudantes, são ofertadas atividades integradas entre o livro didático e plataformas educacionais que o auxiliam na aprendizagem. Os professores recebem propostas de trabalho pedagógico focadas em diversas disciplinas, enquanto os gestores recebem recursos de apoio para a administração escolar, incluindo cursos e ferramentas que abordam temas voltados às áreas de pedagogia, marketing, finanças e questões jurídicas. A família participa do processo de aprendizagem do aluno recebendo conteúdo específico, que contempla revistas e webconferências voltados à educação.

Share:

Latest posts

Aposentada Anete Langaro retomou atividades dias após realizar artroplastia total de joelho Créditos: Arquivo pessoal
Técnicas avançadas favorecem cirurgias menos invasivas em idosos
Tatielle Alyne, atleta de futebol feminino de 19 anos, tem difícil missão de lidar com uma lesão enquanto corre atrás de seus sonhos no esporte Créditos: Arquivo pessoal
Mulheres enfrentam maior risco de lesões em joelhos na prática de esporte
Espaços para prática da fé em hospitais são demonstração de respeito às necessidades de pacientes e familiares Créditos: Divulgação
Espaços para prática da fé e espiritualidade são aliados no tratamento e internações médicas

Sign up for our newsletter

Acompanhe nossas redes

related articles

Aposentada Anete Langaro retomou atividades dias após realizar artroplastia total de joelho Créditos: Arquivo pessoal
Técnicas avançadas favorecem cirurgias menos invasivas em idosos
Hospitais registram crescimento superior a 40% em procedimentos para pacientes acima de 70 anos; avanços...
Saiba mais >
Tatielle Alyne, atleta de futebol feminino de 19 anos, tem difícil missão de lidar com uma lesão enquanto corre atrás de seus sonhos no esporte Créditos: Arquivo pessoal
Mulheres enfrentam maior risco de lesões em joelhos na prática de esporte
Estudos indicam que chance é até oito vezes maior entre as jogadoras e o futebol é campeão nesse tipo...
Saiba mais >
Espaços para prática da fé em hospitais são demonstração de respeito às necessidades de pacientes e familiares Créditos: Divulgação
Espaços para prática da fé e espiritualidade são aliados no tratamento e internações médicas
Acolhimento se estende a pacientes, familiares e profissionais da saúde, com iniciativas perto de centros...
Saiba mais >
Grupo Marista
Presidente do Grupo Marista é nomeado chefe provincial da Província Marista do Brasil Centro-Sul
Nesta segunda-feira (25/03), o Irmão Vanderlei Siqueira dos Santos foi nomeado Superior Provincial da...
Saiba mais >