+55 41 3026.2610

Notícias Central Press

Professores alagoenses voltam às cadeiras das salas de aula e aprendem a inovar na educação

Postado no dia: 15 de maio de 2019
Professores alagoenses voltam às cadeiras das salas de aula e aprendem a inovar na educação

Encontro, marcado para o dia 18 de maio, em Maceió, recebe especialista Max Haetinger

  1. Professor e doutor em Ciências da Educação, Max Haetinger, ministra a palestra “Nova escola, novo aluno, novo professor e muitos desafios!\" Créditos: Divulgação

O uso de novas ferramentas e estratégias que consigam atrair a atenção de estudantes tem se tornado cada vez mais necessário. Segundo pesquisa da Universidade Estadual da Califórnia, a concentração média dos alunos dessa nova geração é de 3 a 5 minutos, antes que se distraiam. Para lidar com essa realidade, é preciso que as escolas sejam mais criativas e inovadoras. E é com esse foco que o professor e doutor em Ciências da Educação, Max Haetinger, ministra a palestra “Nova escola, novo aluno, novo professor e muitos desafios!” em Maceió, no próximo dia 18, no BW Premier Maceió.

Durante a palestra, Max Haetinger destaca que escolas e educadores precisam assumir novas posturas e desenvolver novas competências para garantir o aprendizado da nova geração de estudantes. Além de falar sobre as novas práticas que precisam ser levadas para a sala de aula, o professor também aborda a evolução tecnológica na Educação e a aprendizagem criativa e lúdica.

“Hoje, a escola não lida apenas com conteúdo, mas com comportamento e valores. O professor não se preocupa só com o livro, mas com a iniciativa, autonomia e empregabilidade do seu aluno. E o estudante, por sua vez, tem um novo perfil”, explica Max. Para ele, os smartphones, a internet e novos dispositivos tecnológicos não devem ser vistos apenas como dispersores da atenção de crianças e adolescentes, mas também como  ferramentas a serem utilizadas em sala de aula, numa combinação entre o conteúdo didático e práticas interativas. “É preciso que o professor se mantenha na posição de tutor das atividades, criando limites sobre o tempo e forma de uso dos recursos tecnológicos”.

“Hoje, os alunos têm muito mais acesso às informações que nós, quando tínhamos a idade deles, mas eles têm menos desenvolvimento emocional e de valor que nós”, lembra ele, reforçando que, na educação atual e do futuro, as habilidades exigidas são diferentes: “as competências que nortearam o século passado e que constituíram a base da era industrial eram baseadas na memorização e na repetição, mas isso será praticamente inútil nos próximos vinte anos. Tudo o que é memorizável e que pode ser automatizado, os computadores e as máquinas já o fazem por nós”.

A motivação dos alunos na hora de aprender também é um dos tópicos abordados por Max com os professores. Para ele, a forma de se ver e trabalhar o conteúdo é o segredo para melhorar o engajamento dos estudantes. “É preciso afastar a ideia de que apenas se aprende Geografia olhando para os mapas, Português lendo livros, Matemática calculando, quando isso não é verdade. É decepcionante saber que após dez ou doze anos de aprendizagem, os alunos retêm apenas, em média, 30% a 45% daquilo que lhe foi ensinado. Os professores perdem o seu tempo, as crianças e os jovens idem e o Estado gasta dinheiro inutilmente”, expõe.

A palestra “Nova escola, novo aluno, novo professor e muitos desafios!” faz parte de um evento promovido pela Conquista Solução Educacional voltado para gestores e professores de escolas conveniadas e acontece a partir das 8h30, no Hotel BW Premier Maceió. O evento é gratuito e  direcionado para escolas conveniadas da Conquista, porém, estão disponíveis algumas vagas para demais educadores. Os interessados podem se inscrever pelo email vfernandes@positivo.com.br. As vagas são limitadas.

Todas as notícias