+55 41 3026.2610

Notícias Central Press

Aprende Brasil comemora resultados do Ideb

Postado no dia: 10 de setembro de 2018
Aprende Brasil comemora resultados do Ideb
  1. Sistema de Ensino Aprende Brasil é utilizado em escolas municipais Crédito: Divulgação

Sistema de ensino apresenta melhor resultado histórico em todas as fases da Educação Básica

Divulgados na última semana pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), os dados do Ideb 2017 (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) confirmaram a qualidade da educação nos municípios que utilizam o sistema de ensino Aprende Brasil. O Ideb foi criado em 2007 e está entre os principais indicadores de qualidade do ensino básico no Brasil. Em uma escala de 0 a 10, sintetiza dois conceitos: o fluxo escolar (a taxa de aprovação, reprovação e abandono) e o desempenho de estudantes em avaliações que medem o conhecimento em português e matemática, considerados base para as demais disciplinas do currículo escolar. Divulgado a cada dois anos, o Ideb é obtido por meio da nota da Prova Brasil e da taxa de aprovação.

A rede conveniada do sistema de ensino Aprende Brasil – mais de 220 municípios brasileiros – apresentou índices acima da média nacional em todas as fases da Educação Básica. Nos anos iniciais do Ensino Fundamental, as cidades conveniadas obtiveram média 6,2, frente à média nacional de 5,6. Nos anos finais, a diferença foi de 5,0 para 4,3. Enquanto 59% dos municípios brasileiros atingiram a meta estipulada para os anos iniciais em 2017, na rede conveniada essa porcentagem foi de 84%. Uma parcela menor já alcançou inclusive as metas para 2021: 35% das cidades brasileiras e 54% das conveniadas ao Aprende Brasil. Nos anos finais, as metas de 2017 foram alcançadas por 26% dos municípios brasileiros e por 34% da rede conveniada. Já as metas para 2021 foram conquistadas por 8% dos municípios brasileiros e por 16% da rede conveniada.

Nos anos iniciais, destacam-se os municípios de Bom Sucesso do Sul (PR), com índice 7,7; Floreal (SP), com índice 7,7; Santiago do Sul (SC), com índice 7,6; Tupassi (PR) e Realeza (PR), ambos com índice 7,5. Em Minas Gerais, destaca-se Carmo da Mata (7,4) e, no Rio Grande do Sul, Carlos Barbosa (7,3). Todas essas cidades superaram a média nacional – e também a dos seus respectivos estados – e já ultrapassaram as metas para 2021.

No Espírito Santo, a cidade de Iconha, com 13,5 mil habitantes e localizado a 96 km da capital, obteve nota 6,6 nos anos iniciais, resultado 4,8% maior que o anterior e também já ultrapassa a meta estipulada para 2021. Para a secretária de Educação do município, Maria Helena Longue Mozer de Mattos, o sucesso é resultado de muito trabalho. “Na educação nós acabamos pensando que nunca está bom, sempre dá para melhorar, mas com certeza ficamos felizes com o resultado alcançado e esperamos chegar no topo da lista de melhores notas em breve”, diz. Para ela, o trabalho diferenciado começa desde a creche e vai preparando a criança com uma mentalidade diferente para os próximos anos. “Muitos não entendem o investimento que fazemos em educação. Há dez anos utilizamos o Aprende Brasil do 1o ao 3o ano do Ensino Fundamental e estamos colhendo os frutos agora. Não é de uma hora para a outra, é um trabalho que demanda paciência”, explica.

O sistema de ensino Aprende Brasil contribui para padronizar a educação de qualidade nas cidades. “Todos os  alunos utilizam o mesmo material de ensino, promovendo oportunidades iguais e inclusão digital. Isso faz com que o nível de aprendizado de todos seja uniforme e com a mesma qualidade”, salienta a gerente de produto do Aprende Brasil, Damila Bonato.

Com o convênio do Aprende Brasil, as redes municipais de ensino utilizam o material didático, apoio pedagógico, assessoria na gestão, formação continuada dos professores e sistemas de monitoramento de qualidade. Além disso, o sistema de ensino conta ainda com o Portal Aprende Brasil On – um conjunto de tecnologias e recursos que permite potencializar o aprendizado e o engajamento individualizado dos alunos, com atividade interativas, recursos multimídia, obras literárias, enciclopédias, dicionários virtuais, simuladores, reportagens, conteúdos curriculares, ferramentas inteligentes de busca, sugestões de atividades para a sala de aula, entre vários outros conteúdos. Além disso, o sistema possibilita ao gestor da escola, ao professor e aos familiares o acompanhamento do processo escolar, por meio de relatórios, com análises inteligentes sobre o desempenho de cada aluno ao longo de sua trajetória.

Para Damila Bonato, esses números são resultado de um bom investimento e gestão educacional apropriada em conjunto com as escolas. “A partir do momento que a escola tem amparo pedagógico e bons materiais didáticos, o estudante começa a sentir a diferença – e isso reflete nos resultados”, afirma a gerente. O Aprende Brasil está presente em mais de 2 mil escolas públicas, fazendo a diferença na vida de mais de 240 mil alunos.

 

Todas as notícias